Bolsos revelam as grifes

Diferentes grifes já são reconhecidas através de seus bolsos trabalhando filigranas características, costuras, recortes ou bordados. Às vezes, não é necessário ficar de olho na etiqueta para saber que tal peça é de uma marca, é só reparar nos bolsos.

Pensando nisso, várias delas estão sempre inovando dentro de seu conceito, logotipo e coleção, incrementando com bordados, rasgos, leves puídos ou aviamentos. A Seven, por exemplo, tem seu desenho, mas sempre acrescenta uma filigrana diferente e, etiquetas discretas. Já a Affliction coloca um V bordado onde chama atenção em diversos modelos com ou sem palas, menores ou com patchs aplicados em tecidos diferentes, tachas piramidais e marcações.

Aliás, as tachas, rebites, metais e pespontos maiores renovam qualquer peça, seja ela mais discreta ou exagerada. A Affliction também se destaca pelos desenhos de cruz formados por costuras, metais e bordados. Bolsos lúdicos chamam atenção como na peça da Criminal Damage onde uma calça em sarja preta fica completamente diferente com a mãozinha de uma caveira colorida ou branca.

Em peças mais cleans, apenas a linha ocre, recortes e sobreposições já conferem modernidade aos bolsos faca, relógio, quadrados, arredondados ou em V. Seguindo o estilo vintage, diferentes marcas apenas colocam puídos ou rasgos como na Zara. Já a River Island, grife jovem que sabe ousar, sem exageros, aposta em bordados étnicos ou de caveiras. E a super discreta Tommy Hilfiger, coloca suas cores em uma costura discreta na boca do bolso interno.

É só usar a criatividade e seguir o seu estilo.

VANESSA DE CASTRO | FOTOS: REPRODUÇÃO