Brazil Immersive Fashion Week chega em versão ampliada e projeta futuro no mundo 5G

Entre os próximos dias 26 a 30 de outubro, a Brazil Immersive Fashion Week realiza sua segunda edição em uma versão ampliada, que convida a pensar o futuro da moda e da cultura no mundo 5G. O line-up traz marcas de 10 países latinos – entre elas, três que apenas existem no mundo virtual – e as inscrições estão abertas.

O evento conta com um ecossistema de educação em tecnologia que passa por metaversos, uma JAM de realidade aumentada durante a SP-Arte, talks com grandes nomes internacionais e cursos para desenvolvimento de marcas de moda em blockchain.

“Criar espaços para novas experiências estéticas a partir da tecnologia é abrir lugar para discussões sobre os impactos das mudanças globais na nossa cultura. A moda sempre foi renegada ao lugar da superficial, mas ela comunica as reconfigurações que acontecem na estrutura da sociedade”, fala Olivia Merquior, idealizadora do evento.

“A BRIFW pensa a moda para além do vestuário, mas como meio para aprendermos como a tecnologia vem estabelecendo novas formas de interação social e produção estética. Os termos e protocolos da tecnologia da WEB 3 e do Metaverso 1 são complicados e de difícil acesso, porém, a moda, com sua linguagem sedutora e acessível pode se tornar um caminho interessante para aproximarmos as pessoas de assuntos complexos. Apenas através do conhecimento, nós vamos conseguir passar de meros usuários da tecnologia para agentes críticos sobre o mundo que, em breve, será imposto a todos nós”, completou.

A segunda edição da BRIFW celebra a parceria com o centro de inovação STATE, localizado na Vila Leopoldina em São Paulo, e marca a construção conjunta da vertical de novas realidades do espaço, com lançamento marcado para 2022. A parceria vai montar laboratórios equipados com tecnologia de ponta e abrirá o espaço para o desenvolvimento de residências, cursos e soluções em colaboração com artistas e grandes empresas de moda, cultura e entretenimento.

O aumento no número de marcas interessadas em participar do BRIFW demonstra como as novas tecnologias imersivas vem se tornando mais acessíveis para criadores de moda. Na primeira edição, a BRIFW contou com três estilistas brasileiros e seis latinos, além da Rider, que lançou seu projeto anual de sustentabilidade, totalizando 10 desfiles e seis países representados.

Em apenas um ano, o line-up da BRIFW passa para 18 marcas e 10 países: Brasil, Argentina, Chile, Bolívia, México, Colômbia, Equador, Uruguai, Venezuela e Peru.

O BRIFW tem curadoria de Olivia Merquior, idealizadora do evento e diretora da agência Dacri Deviati, e Pia Rey, stylist, produtora e parceira da diretora da Vogue Itália, Sara Maino. Entre as marcas confirmadas no BRIFW estão: o estilista Lucas Leão, que fez um desfile phygital no centro de inovação STATE em São Paulo; a Nous Étudions, marca argentina e única latinoamericana já selecionada para o prêmio LVMH e a estilista francesa Clara Daguin, conhecida por suas coleções iluminadas, que falará sobre suas experiências com a Google Jacquard.

Vale destacar que a transmissão dos desfiles acontece no dia 30 de outubro a partir de 17h, no site da BRIFW, no YouTube e nas redes sociais do evento. Apesar dos desfiles remotos, os estilistas poderão assistir suas apresentações ao vivo, com convidados, em um metaverso customizado para cada marca.

Para o acesso ao metaverso será necessário convite, mas assim como no ano passado, quem quiser sentar na “Fila A” infinita dos desfiles, poderá enviar seus vídeos e participar da transmissão oficial do dia 30 – saiba mais aqui.

Do dia 26 a 29 de outubro, nos mesmos canais de transmissão dos desfiles, acontecerá o Immersive Talks, ciclo de conversas que chama a audiência para descobrir soluções de mercado e a refletir sobre o impacto das novas tecnologias na cultura global.

Fonte: Redação | Foto: Divulgação