C(+) e Oriba transformam peças descartadas em estilo atemporal

A roupa mais sustentável do mundo é aquela que já está pronta: fato. Um dos maiores desafios (e oportunidades) para quem busca uma atuação louvável em todo ciclo de vida de uma roupa, é encontrar uma logística funcional de fornecedores que seja consciente do princípio ao fim. Confecções estão acostumadas a usar cortes de tecido, matérias primas e materiais avulsos prontos para aplicação. Sair dessa zona de conforto e aprender a olhar uma peça de vestuário fechada como um insumo é um novo aprendizado. O upcycling, nesse contexto surge como uma oportunidade de unir dois problemas e chegar a uma solução ideal para todos.

Ressignificar aquilo que já gerou impacto no meio ambiente: eis a iniciativa de moda mais sustentável a ser tomada. E foi seguindo essa linha que a Oriba criou um novo estilo de jaquetas absolutamente eco-friendly. Vislumbrando em um pequeno lote de jaquetas jeans fora de padrão devido a um defeito de modelagem – e sabemos que eles acontecem – a grife enxergou uma oportunidade e uma inspiração. Somadas a uma pequena quantidade de calças jeans que iriam parar no lixo devido ao desuso, com um pequeno desvio na trajetória, estes dois “insumos” se transformaram em um novo e atemporal estilo de jaqueta. A C(+)MAS, é então caracterizada pelo estilo essencial com cortes sem acabamento e intromissões bem vindas de lavagens distintas provenientes do jeans ocioso recortado.

Liderada pela estilista Augostina Comas, que traz na bagagem bons anos de camisaria masculina Daslu e a fundação da marca de upcycle IN USE em parceria com Ana Piriz. Criada em 2014, a C(+)MAS é uma marca de vestidos, saias e blusas, produzidas a partir da transformação de camisas masculinas descartadas. Técnica aliada a uma curadoria de bons tecidos, confecção de qualidade, e cores básicas que potencializam a concepção de produtos atemporais.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução