C&A aposta em coleções com matérias-primas naturais

Já divulgamos aqui que a C&A ficou em primeiro lugar no relatório Índice de Transparência da Moda Brasil, coordenado pelo movimento Fashion Revolution que avaliam as varejistas de moda que trabalham com práticas sustentáveis. E, seguindo com essas ações, inclusive pelo mundo, a empresa irá lançar uma coleção 50% mais sustentável para o Verão 2020 (equivalente ao 2021 nacional), utilizando matérias-primas naturais.

Em 2018, 71% de todo o algodão vendido pela C&A era orgânico e certificado. E, para este ano, a C&A deseja alcançar o patamar de 100% da fibra branca orgânica certificada.”80% do nylon usado nas peças de beachwear desfiladas para o SS20 é reciclado”, afirma Brigitte Danielmeyer sobre a coleção exibida na Varsóvia.

“O algodão orgânico é matéria-prima sustentável que é encontrado em nossas coleções. Outro tecido ecologicamente correto que usamos é o Tencel” comenta Brigitte. A buyer complementa que toda a equipe da C&A se preocupa em impactar positivamente a moda, cada um em sua área.

Vale destacar que desde 2015, a empresa com origem holandesa tem publicado relatórios anuais para alcançar um nível maior de transparência com o público. Por meio de campanhas e ações, a varejista busca aumentar a conexão do seu compromisso com os consumidores.

É a cadeia de moda seguindo num caminho sem volta – o da sustentabilidade, no cuidado com o nosso planeta e, o respeito à mão de obra e todas as condições de trabalho, em todos os processos.

 

Fonte: Redação | Foto: Reprodução