Camisas trabalhadas, metais e devorês nos looks Bread&Butter

Os eventos globais focados no segmento jeanswear agrupam muito mais do que bons jogadores do mercado denim global, mas também reúnem em um só lugar, entusiastas do universo índigo, vindos dos quatro cantos do mundo. É com tal constatação, que podemos considerar uma feira como a Bread&Butter, um excelente observatório para a moda de rua, convenientemente mais inclinado a incluir o denim nas produções.


Na edição da feira que ocorreu ainda neste mês, as peças incluídas nas produções dos fashionistas globais trouxeram riqueza de detalhes. Os principais investimentos, vieram por parte dos metais, devorês, e bolsos arrancados com reserva de pigmento. Artifícios que diferenciaram skinnies, jaquetas e shorts. As referências mais interessantes, vieram de texturas formadas por pequenos ilhoses, pespontos simulando “arranhões sujinhos”, bolsos retirados e barras desfiadas em camisas chambray.


As peças chave elegeram como principal representante em denim, a camisa chambray, tanto nos looks femininos quanto masculinos. No guarda-roupa masculino, ela foi mais recorrente nas lavagens claras e desbotadonas, seguida de exemplares no tom azul médio, com estampas de gravataria ou polka-dot. Já nas produções femininas, as fashionistas mostraram preferência pelas peças mais trabalhadas, através de marcas de reserva de pigmento, metais ou estampas que acompanharam as nuances do índigo.


Quanto aos comprimentos, percebe-se nos looks masculinos o “encurtamento” das bermudas, e croppeds com barras enroladas. Nos fits masculinos o caimento slim é a volumetria principal, entretanto a modelagem que afunila o entrepernas e relaxa o gancho, é extremamente requisitada com apelo de vanguarda e versatilidade nas produções mais streetwear. Nos looks femininos, skinnys cada vez mais justas são a preferência principal, seguido da boyfriend esburacada e descolada por grandes devorês. Os shorts com barras desfiadas, focam a cintura elevada oitentista, e a barra desfiada.


O outerwear em denim mostrou-se uma grande solução para o visual global. Assim, coletes e camisas com mangas cut-off, tuxedos e casacos ganham mútliplas fisionomias, e solucionam de maneira atual grande parte dos looks, quase sempre no visual índigo focando o vintage autêntico. Remanescentes estampados permanecem raros, incluídos na versão botânica apenas nas calças ou algumas camisas masculinas, e no padrão camuflado. Os coloridos, são menos recorrentes do que o blue denim, mas ainda importantes para o guarda-roupa funcional. Os tons mais requisitados, foram o verde esmeralda, os tons militares e o salmón: todos em lavagens macias e suaves.


VIVIAN DAVID / FOTOS: EQUIPE GUIAJEANSWEAR