Canatiba apresenta lançamentos em parceria com Bia Aidar e Garmon

Aposta em formas comerciais, e no diferencial da composição do tecido: aquele que se reflete tanto nos processos de acabamento; quanto na experiência de toque e vestibilidade do consumidor final. Foi com estes destaques, que a Canatiba apresentou seus lançamentos para o Inverno 2018 no evento Trends Winter, em seu showroom no Shopping Mega Polo em São Paulo. Durante o evento, no dia 27 de abril, a companhia apresentou suas respostas para um mercado ávido por fórmulas mais assertivas para atender o desejo do consumidor.



Jeans trabalhado, sublinhando a engenharia de modelagens construídas, e a linguagem do patche e das reservas de pigmento, e destacando a tendência fashionista das barras customizadas; marcaram o estilo de toda coleção apresentada. Um dos produtos mais destacados no novo mix da companhia foi o Bielástico – o denim dotado de elasticidade tanto na trama quanto no urdume. Disponível em sete variedades entre 8 a 10,5 oz, o sortimento foi concebido tanto para tingimentos PT, quanto para acabamentos que vão do navy ao black. Já para o diferencial toque, a Canatiba incluiu na linha de produtos MaxSKin o toque acetinado e o caimento impecável da viscose; em lançamentos listrados, camuflados e PT; em cartelas de azul, verde e rosa alaranjado.



Além do showroom interpretando as tendências com os lançamentos mais recentes da tecelagem; o evento contou com um preview da estação apresentado por Bia Aidar, que endossou todo o estilo apresentado. Bia anunciou um inverno configurado por formas bastante comerciais, sublinhando que a diferença de muitas peças estará confiada aos tecidos. Logo, recomendou que a presença de tecnologias diferenciadas na fibra, bem como elastano superior; sejam sempre sinalizadas por tag. Ao sintetizar as tendências da estação, destacou as bases leves em PT ligadas à fatores térmicos; e sublinhou a cartela verde militar e o estilo dos camuflados, como novos uniformes do jovem urbano. Já ao mencionar as formas, destacou a influência do minimalismo, do sportswear e do senso de utilitarismo. Apontou a permanência e evolução do visual dos patches, do decorativismo, e uma alta muito forte das silhuetas bocas de sino – migrando das calças para vestidos e mangas do mix feminino.



Em seguida, Julio Cesar Oliveira e Diego Quagliato; proporcionaram uma interpretação direcional da mesma temporada pela visão técnica da Garmon – líder mundial em acabamentos – responsável pelo visual do acabamento de muitas peças que estavam no showroom. Traduzindo a inspiração coletada nas edições mais recentes das feiras Kingpins e BluePrint; a companhia sinalizou como influências fortes as décadas de 70 e final dos anos 80. Como técnica para interpretação das peças desenvolvidas em parceria com a Canatiba, apresentou o sistema Nimbus-Z: a linha de produtos químicos que dispensa uso de pedra, e é direcionada para aplicação no formato pulverização em sistemas fechados. As peças desenvolvidas sob o sistema dividiram-se em três temas: bordados e patches (com economia de 80% de água), retrô recente (lavagens com fundo claro e aplicações com efeito broche) e cortes de engenharia (tendência que une cortes de diferentes tecidos sobre uma base protagonista).



O evento que uniu tendências na teoria e prática, disponibilizando insumos para desenvolvimento de todas as inspirações apontadas; trouxe também um material técnico informativo bastante completo, abrangendo não apenas as questões de beneficiamento mas também costurabilidade. Este último, desenvolvido em parceria com a escola Senai Francisco Matarazzo.

VIVIAN DAVID | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR