Canatiba apresenta seu preview para o Inverno 2017

O lançamento da coleção de inverno 2017 da Canatiba aconteceu no showroom da empresa entre os dias 10 e 12 de maio. Para o evento, a empresa manteve a parceria com a palestrante Bia Aidar para levar aos seus clientes, informações de tendências de moda jeanswear para a estação. Diferente das outras tecelagens, a Canatiba apresenta as informações como PREVIEW para a estação, projetando o lançamento definitivo do Inverno 17 para agosto deste ano.

Para o público masculino, Bia Aidar apontou como principais tendências a reinvenção, por meio da valorização de trabalhos manuais nas calças, jaquetas e camisas, o funcional, com peças utilitárias como o colete com bolsos e o macacão overall com cara de uniforme.

Bia destacou ainda as tendências que devem continuar forte para o mercado masculino, como o tailoring, que traz características do mundo da alfaiataria para o jeanswear, com calças e jaquetas com corte mais refinado, a skinny que continua presente e com força no mercado, e a força do denim malha, em calças justinhas, com cara de sportswear e em moletinhos, a novidade para a estação.


Entre as novidades para o público masculino, Bia traz o ressurgimento da jaqueta motociclista, a “Shacket” -uma jaqueta bem leve, feita com tecidos leves de camisaria e da calça com patches e reforços, fazendo alusão ao workwear pop. Para os mais ousados, a especialista destaca a tendência da calça cropped migrando para o masculino, no cote reto, e o shape bootcut, com pernas largas – mas não tanto assim – para os homens.

Dentre os tecidos da Canatiba, Bia destaca o Galático superstretch, 7 oz com resina opaca, para jaquetas e peças diferenciadas, o Lacópole PT com 8 oz e desenho de casa de abelha, o Parker PT 12,5 oz.


Para o feminino, Bia destaca shapes novos, como o top de jardineira (pinafore top), feito com bases mais pesadas, o top sem manga com turtleneck, a valorização do bordado e trabalhos manuais para peças mais diferenciadas, os quimonos com cara mais comercial, a jaqueta alongada, um pouco diferente do trench coat, chegando, até a arrastar no chão, e o Ruffle Dress, vestido cheio de babados, bem feminino. Outro tipo de vestido que aparece em destaque é o shirt dress, vestido tipo camisa, com um visual que lembra os anos 90. E o look certinho do polo dress, vestido com gola da camisa clássica do universo masculino.

A especialista aponta as saias como um ponto forte da estação, nas três medidas: mini, midi e longa. Outro ponto forte é a skinny que continua com grande força comercial e aparece nas versões cintura alta, cintura baixo e slouch (com gancho caído). A flare aparece cropped e mantém os anos 70 em voga na estação.




Dentre os tecidos, a Canatiba destaca o Freddy, com 7oz e o Magda Superstretch com 7,5oz, o DarkGuess Powerflex 10oz., o Petronas MaxSkin com liocel e o Alex T400 PT com tecnologia Megaflex Therma Comfort, o dry fit da linha jeanswear.



Para inspirar seus clientes na criação de modelos inovadores, a empresa colocou em destaque uma arara com criação de estilistas parceiros da marca, como Fabiana Milazzo. Segundo o Marketing da Canatiba, as peças foram apresentadas em primeira mão no Dragão Fashion, evento patrocinado pela empresa em abril, e agora apareceram em destaque no showroom da Canatiba.



No final da apresentação, Fabio Covolan falou um pouco sobre a tendência mundial nos tecidos, a partir da participação da Canatiba na KingPins em Amsterdã. O executivo ressaltou que a coleção que está sendo lançada no showroom em São Paulo no dia 10 de maio é a mesma que a empresa levou para a King Pins em Amsterdã no começo do mês e que levará para a edição de NY, mostrando, assim, que a coleção é desenvolvida globalmente pela empresa.




Fábio destacou que a feira KingPins é atualmente uma das mais importantes do segmento jeanswear no mundo e que lá é possível acompanhar as tendências em tecido. Dentre as principais, Fábio destaca a força dos tecidos hiper elásticos, com stretch superior a 50%. Além disto, afirma que percebeu uma valorização do efeito ring no visual dos tecidos, uma aposta no visual autêntico do denim.

Em contrapartida, afirma que a base elasticidade conforto, com baixo nível de stretch, continua ganhando mercado. E que o jeans malha segue crescendo no mercado.

Fábio ressaltou a importância da linha Duo Core da Canatiba, feita com tecnologia dualFX® da INVISTA que, ao juntar os fios T400® e LYCRA®, permite a confecção de peças que têm stretch mas que retornam à posição inicial, evitando cós largo, efeito joelho, dentre outros. O executivo destacou que a empresa investiu na linha e lançou a versão Magnum da linha, com largura entre 1,35m e 1,48m, atendendo a pedidos do mercado que solicitavam tecidos com maior largura nesta linha, que antes era de 1,12m a 1,20m.

FABIO SANDES | fotos: EQUIPE GUIA JEANSWEAR / REPRODUÇÃO