Coleções destacam inspirações do universo masculino

Uma temporada ready-to-wear onde as coleções femininas; foram de longe, as mais influenciadas pela tendência unissex. Assim transcorreu o catwalk proposto para o Inverno 2017, em Londres. Romantismo e feminilidade não ficaram de fora, mas foram concebidos a partir de temas muito mais próximos do imaginário masculino: cowboys, formalidade, o jeitão boyish dos anos 50. Estes foram alguns tópicos que emprestaram cortes mais retos ao jeans, endossando o retorno do denim rígido, e das lavagens uniformes ao segmento.



Croppeds retas, pantacourts; e fits com cinturas elevadas e ganchos longos salientaram principalmente as lavagens acinzentadas e o dry índigo. Acompanhando principalmente o xadrez estilo interior, o jeans com caimento masculino também trouxe a ideia da calça retorcida, do avesso aparente, e das formas desconstruídas – sempre salientando linhas retas.



As versões mais românticas do jeans, destacaram o contorno gracioso da cigarrete atualizada pela cintura alta; e a flare customizada com jabás na barra. Uma estética que veio associada à transparências, veludo molhado, blusas com ombros circulares e materiais mais delicados e femininos; como a renda e mesmo os paetês. Maxi-estampas de estrelas, patches, acabamentos frayed e efeito splatter fizeram parte do repertório de efeitos destas coleções.



Porém a ousadia maior, sem dúvida veio da mensagem de reaproveitamento linkada aos looks feitos a partir de sobras de peças em denim transformadas em acessórios, ou mesmo as camadas duplas de jeans na parte inferior; propondo o upcycling como veículo para descoberta de novos volumes para a próxima temporada de frio.


VIVIAN DAVID | FOTOS: REPRODUÇÃO