Couro na corrida para o apelo comercial

É tempo de reformular as roupas favoritas do guarda-roupa funcional. Estamos na era da simplicidade da forma, onde peças, que já não são mais exatamente uma novidade, se transformam no último grito pela simples reinterpretação em materiais e tecidos de leituras mais elevadas. O denim consta entre tais opções, porém juntamente com a sua proposta, coloca em evidência o couro como uma das grandes sacadas para descoberta de novos tesouros funcionais e versáteis para o guarda-roupa de inverno 2014.



O impulso teve início no segmento jeanswear com a descoberta do toque coated e progressivamente emergiu das calças para os casacos e camisas. E se antes os criadores de moda reformulavam o design das peças com bolsos diferenciados, recortes inéditos e volumes experimentais, atualmente a renovação usa muito mais a estratégia de elaboração de um mix capaz de ressuscitar itens e fisionomias já consagradas, através de versões diferenciadas pelo apelo moderno do couro e do blue denim.


Nas apresentações das coleções referentes ao verão 2014 (2015 nacional), nomes como Elie Tahari jogaram na passarela apostas como a camisa masculina e o tão batido vestido império feminino: ambos associados ao ineditismo graças à aparência do couro cortado à laser. Nos editoriais que já anunciam as peças mais cobiçadas de inverno 2014, o couro foge do clichê motociclista e aparece como informação principal em saias skater, nos desejados macacões longos e na graciosa fisionomia das jumper skirts (saias com suspensórios).


Ao que tudo indica, para as equipes de desenvolvimento do segmento ready-to-wear, uma das grandes estratégias de busca para o apelo comercial dos lançamentos das próximas temporadas, dependerá principalmente do reconhecimento livre de preconceitos de novas oportunidades de interpretação para o couro em peças simples, porém de extrema utilidade para o guarda-roupa pessoal.


VIVIAN DAVID / FOTOS:REPRODUÇÃO