Cut off, boyfriends e patches em Londres

Enquanto as passarelas da semana de moda de Londres anteciparam o verão 2014 -15, o público fashionista que rodeou o evento proporcionou nada mais, nada menos, do que uma amostra global dos gostos e preferências que moram no guarda-roupa da atualidade. E por mais que tais visitantes se diferenciem da moda de rua convencional, devido ao nível de exigência e entendimento no que se refere ao quesito moda, a palavra usável mostrou-se uma qualidade predominante nos looks, e o jeans, reafirmou-se como peça fundamental das composições.


Neste cenário, a paleta de cores girou em torno das nuances do índigo, com algumas ressalvas de remanescentes de padrões camuflados. O vintage com jeitão autêntico mostrou-se a grande linguagem das ruas, atualizado pela postura auto-suficiente do efeito cut-off. Croppeds cortadas, tramas soltas, acrescidas de devorês e efeitos ripped (rasgos horizontais) representam um toque chic no jeans, especialmente quando a modelagem em questão é a boyfriend: o fit mais incluído nas composições. Nas ruas, o jeans cortado ganha sua versão mais corajosa e conceitual, principalmente nas aparições em black denim ou em versão excêntrica na skinny branca, com buracos que colocam em evidência a pele como uma das principais informações na leitura do visual.


As ruas evidenciam também a permanência do blocked denim, nas calças com pegada boyish, jaquetas e mesmo skinnies. O patche quadrado estourado no joelho, supera as nuances do denim ganhando fisionomias estampadas ou texturadas.


Quanto aos looks mais representativos da evolução da moda denim, destacamos o jeans lavado, revigorado por complementos em paletas saturadas como o pink, laranja ou mesmo vermelho vibrante. Já a leitura das peças chave, coloca em evidência as composições com macacões relaxados, a permanência das camisas chambray cada vez mais limpas e neutras, e a elegante combinação do look total índigo, formado por camisas ou batas coordenados à desejada saia lápis.


VIVIAN DAVID / FOTOS: REPRODUÇÃO