Daterra Project ganha notoriedade ao transformar resíduos jeans em tecidos sustentáveis

No município de Riacho das Almas, em Pernambuco, o jeans ganha uma nova vida. O Daterra Project nasce com o conceito de reaproveitar resíduos denim, que seriam descartados por fábricas de confecções, e transformá-los em tecidos sustentáveis.

A iniciativa, idealizada e fundada por Adjane Maria Alves de Souza, colocou o Daterra entre os ganhadores Prêmio Fashion Futures 2022, do Instituto C&A – pilar social da C&A no Brasil. Além do reconhecimento na categoria de “Negócio de Impacto Social“, o projeto recebeu R$ 30 mil na premiação, contando com o apoio para o desenvolvimento do empreendimento.

De acordo com a C&A, foram selecionadas quatro iniciativas e uma personalidade para partilhar o valor total de R$ 180 mil por “pensarem o futuro da moda”.

O prêmio gerou visibilidade no mercado e conquistas não param de chegar. Ainda no primeiro semestre deste ano, a Daterra vai participar de um desfile em Recife, no Mercado Eufrasio Barbosa, e as peças desfiladas vão ser expostas em Braga, Portugal.

Até aqui, a Daterra ainda não desenvolve seus próprios objetos com os resíduos. A produção de tecidos, com trabalho 90% artesanal, é comercializada e toma a forma de bolsas, sapatos e outros objetos de uso pessoal. Quase todos os produtos acabam sendo destinados para lojas de público vegano.

A equipe do Guia JeansWear conferiu de perto todo este trabalho e separou algumas imagens dos tecidos produzidos pela Daterra Project. Confira a galeria abaixo!

Fonte: Thaina Barros | Fotos: Equipe Guia JeansWear