Denim rígido e anos 90 confirmam-se nas ruas de Nova Iorque

Todo centro de moda costuma refletir na indumentária das suas ruas, um pouco do que poderia ser considerado seu “estilo pessoal”. Em Nova Iorque, a pegada street sempre foi um grande tópico: mérito do lifestyle ligado à agilidade, ecletismo e espírito livre da capital. Logo, a leitura dos personagens do seu streetwear sempre corresponderam ao público mais jovem em moldes mais esportivos. Mas o Inverno 2017 aponta para um amadurecimento deste visual: através do resgate do valor do denim rígido, das modelagens antiquadas e do trabalho vintage se destacando como no novo cool neste influente palco direcional.



De acordo com Nova Iorque, os fits reto, baggy, e o mom’s jeans representam grandes achados para o guarda-roupa da atualidade: especialmente quando atualizados pela tendência das barras fashionistas, do comprimento cropped, e do outerwear seguindo a cartela vibrante dos anos 90. As pantalonas, por sua vez, evoluem para apresentações mais criativas, baseando-se principalmente na estética vintage, com remendos, furos, aspecto used e podrinho permeando suas aparições.



O outerwear denim – representado pelos combos, jaquetas denim condecoradas por patches, e parcas – passa a perder espaço para as combinações do jeans com casacos de pele, trench-coats de vinil e agasalhos térmicos pontuando a parte superior. Uma mistura de materiais nobres, que acaba revisitando de um jeito bem mais maduro e altivo, o tema grunge com seus gorros, remendos e jeans com jeitão anti-moda.


VIVIAN DAVID | FOTOS: phil oh, diego zuko, tyler joe