Estamparia e denim são destaque em Milão

E a moda masculina não pára. Ainda na última semana, alguns desfiles da Milano Moda Uomo, fashion week de moda italiana dedicada ao menswear, agitaram a cidade de Milão com as principais grifes do cenário. Confira abaixo as propostas de cada uma para a temporada de Verão 2012.

Mesmo com uma coleção intitulada Printswear (algo como moda estampada), Giorgio Armani</b. consegue evitar os excessos e fazer uma boa moda para agradar homens mais clássicos. O jeans de peso leve e acabamento empapelado ou brilhoso dá vida aos looks mais casuais, com calças mais curtas, além de paletós e parcas fresh.

Que tal os dândis deixarem um pouco da vaidade de lado e, além das roupas, se importassem muito com o intelecto? Essa é a proposta da Iceberg para a estação, que traz boêmios e artistas, que apesar de cabelos e barbas desleixados, se importam e observam a moda. A cartela de cores é quase toda neutra, composta de tons de azuis e cinzas (com leves pitadas de cor, como o amarelo). A mesma escolha de tons se repete no jeanswear, que tem como destaque calças com as barras dobradas.

Com padronagens inspiradas nas tatuagens japonesas, a John Richmond apresentou uma coleção que foi fiel ao público da marca: o europeu-rockeiro-fashionista. As referências parecem ser as mesmas trabalhadas pela maioria das marcas no inverno, como o uso do vermelho e a influência do militarismo, mas de maneira mais sutil e leve. Os índigos surgem em duas versões: brutos e leves ou vintage (com bigodes bem marcados) e pesados.

E os anos 50 servem mais uma vez de inspiração, dessa vez para a Moschino, que faz do ídolo do rock Elwis Presley o grande foco de sua coleção de verão. As propostas são despretensiosas e de fácil leitura, menos quando o assunto é estamparia. O jeans também é influenciado pela década, e constrói jaquetas e calças curtas.

Já os gêmeos Den e Dan Caten, criadores da DSquared², mantém sua fidelidade ao denim vintage com efeitos como pontos de luz, devorés e respingos de tinta – que já aparecem há algumas estações na marca. Os colors também têm vez, em skinnies em tons como o amarelo e o laranja. Mais uma vez, os irmãos se inspiraram numa mistura de referências, que vai desde os marinheiros até Lady Gaga.

Encerrando os comentários sobre a semana milanesa de moda, o que seria dos lenços de seda se não fosse o verão da D&G? A grife apostou no item para compor todo o acervo de sua linha, desde camisas até shorts e calças que ganharam cós em jeans. O índigo aparece também em looks solitário, em versões delavé com puídos ou bruto sem grandes efeitos.

MARCELA LEONE | FOTOS: REPRODUÇÃO