Evento ressalta a importância do vintage ecológico

Um dos maiores eventos jeanswear do mundo, o Denim by Première Vision, cresce a cada ano. Nesta 8ª edição, mais de duas mil e trezentas pessoas percorreram o salão em dois dias, conferindo recorde de visitação e um crescimento de mais de 18% em relação a junho de 2010.


O evento que aconteceu nos dias 25 e 26 de maio, na Halle Freyssinet em Paris, reuniu 70% de estrangeiros de países como Itália, Reino Unido, Turquia, Brasil, Suécia e Alemanha, e apresentou 83 expositores de toda a cadeia denim, desde a fibra até os acessórios. Para o segmento jeanswear o evento é desde já colocado como lançador de tendências, o lugar onde a grande maioria dos novos desenvolvimentos de grandes empresas são apresentados.


Na primeira noite de evento, cerca de 200 pessoas participaram do debate com o tema Future Vintage, que discutiu como continuar criando jeans com espírito vintage, mas sempre observando os cuidados com o meio ambiente.


Participaram do encontro, John Mowbray, editor chefe de Ecotextile News, Neil Bell (Levi’s), Samy Bziou ( Denim Authority), Alberto Candiani (TRC Candiani), François Girbaud, Adriano Goldschmied, Marco Lucietti (Isko) e Enrique Silla (Jeanologia) que trocaram opiniões e reflexões sobre a economia de água que representa para todos um dos primeiros desafios, no qual profissionais devem se mobilizar em toda a cadeia, da cultura do algodão às operações de tingimento e acabamento. “Se eliminarmos a água, eliminamos o problema”, explica Enrique Silla, cuja empresa Jeanologia desenvolveu com François Girbaud , um processo combinando técnicas de laser e ozônio, que foi demonstrado na ocasião.


Outra questão abordada foram as alternativas ao algodão, uma fibra que conjuga as deficiências de ser uma grande consumidora de água e está submetida às enormes flutuações de preço de matérias-primas agrícolas. Para Adriano Goldschmied, a reciclagem é uma opção que todos deveriam praticar. Ele destaca que 15 % do denim utilizado para fazer uma calça é desperdiçado e insiste na necessidade de educar o consumidor criando centros de reciclagem de jeans usados.


A mesma temática Future Vintage percorria todo o salão. Na entrada, uma cenografia de estufas gigantes apresentavam os desenvolvimentos dos expositores ilustrando os avanços tecnológicos e ecológicos da profissão em torno dos códigos de performances, criados pela Première Vision e utilizados pelo setor para informar sobre as propriedades especificas dos tecidos : produção responsável, acabamento eco-friendly, orgânicos e reciclados.


A Royo apresentou um eco lounge com desenvolvimentos sustentáveis, já a US Denim Mills, precursor em matéria de reciclagem, trouxe a utilização de sobras das mesas de corte. Enquanto a Orta, que por meio de sua divisão de responsabilidade social e ambiental Orta Blu, desenvolveu um código de boas práticas para economizar água e energia e ainda se engajou em ações sociais com ONGs.


Tendências


Para o outono-inverno 2012/13, destaque para o viés ultra-bleu, no qual o azul profundo foi valorizado por sua generosidade, intensidade e luminescência. Ultra fosca ou metalizada, estrelada ou reluzente, a cor é convidada para esta nova estação de moda. Ela dá destaque aos desgastes mais limpos, às sobreposições e aos sobretintos precisos, além de revelar aos acessórios uma nitidez viva e vibrante, em camadas.


O próximo encontro com os últimos lançamentos do outono-inverno 2012/13 acontece no espaço L’Atelier Denim, de 20 a 22 de setembro. Já as novas criações e inovações da primavera-verão 2013 estarão presentes na Halle Freyssinet, entre os dias 30 novembro e 1º dezembro.

REDAÇÃO | FOTOS: DIVULGAÇÃO