Fabric Days é a primeira feira de negócios realizada em formato presencial

Feiras de moda com corredores e estandes lotados, por um tempo indeterminado, ficaram para trás. São inviáveis ao menos para os tempos instáveis atuais. No entanto, eventos de negócios presenciais meticulosamente planejados para seguir protocolos de segurança e distanciamento social – estes, já se mostram possíveis de acontecer e de conviver com a pandemia.

Foi esse contexto animador que o Fabric Days, evento idealizado para compensar o cancelamento das grandiosas Munich Fabric Start, BlueZone e Keyhouse validaram. Até um dia antes do inicio da feira, que estava prevista para acontecer entre os dias 1 e 3 de setembro, havia um misto de medo e esperança pairando no ar.

Com notícia de que Fabric Days poderia abrir suas portas com um conceito de higiene sancionado finalmente se concretizou, restava ainda a preocupação quanto ao real comparecimento dos visitantes. Comprovando o DNA anti-frágil do setor, eles de fato compareceram.

Cerca de 3.600 visitantes nacionais e internacionais, de trinta países diferentes, visitaram o evento para tomar impulso e buscar inspiração para as coleções de Inverno 2022. Destes, cerca de 1.300 estavam representando companhias fortes no mercado como Adidas, Bogner, Drykorn, Hugo Boss, Puma, Rich & Royal e VETEMENTS.

Com o feito, o “Fabric Days” ostentou o admirável status de ser a primeira feira de tecidos a apresentar os lançamentos da nova estação em formato presencial. O evento cumpriu o desafio de reunir em Munique, na Alemanha, tecelagens, fabricantes de aviamentos, denim, estampas e manufatura. E o fato de tantos visitantes terem comparecido, sinaliza que a indústria tem uma extrema necessidade de finalmente se reencontrar, para trocar ideias e ver diretamente os produtos.

Sozinho, o setor azul, foi representado por cerca de vinte fornecedores, incluindo nomes como  Kilim Denim, Diamond, Bossa e Prosperity. Clientes como Angels e Mustang integraram a lista de negociações concretizadas pelos fabricantes. A média de agendamento de compromissos de nomes como Bossa chegou ao otimista número dez em um único dia de evento.

Comparativamente, o volume de visitantes foi menor que o habitual. No entanto, as expectativas para a realização de qualquer feira de moda da atualidade mudaram. Se no passado as dúvidas rondavam unicamente questões quanto ao numero e perfil dos visitantes e expositores, hoje ela é muito mais existencial já que questiona a própria realização do mesmo.

Com espaço seguro para transitar e visualizar os produtos, os negócios aconteceram tanto no segmento que normalmente, inclui os expositores da Munich Fabric Start, quanto nos que representaram a cadeia de suprimentos denim, os quais eram previamente buscados na feira Bluezone.

 

Entre os procedimentos sanitárias empregados pela feira que viabilizaram seu formato presencial, o Fabric Days adotou o uso de mascaras compulsórias, rotas reguladas e ventiladas, marcas no chão evitando filas, adequação nos espaços de alimentação para o distanciamento social de 1,5 metros entre os presentes e oferta de álcool gel em todos os estandes. Medidas que funcionaram bem com a adesão incondicional de visitantes e expositores, sem exceção.

Otimismo prudente. O equilíbrio entre essa “equação” resume fielmente as novas expectativas que rondam qualquer feira de moda que se anuncie nos tempos incertos atuais. E devido as circunstâncias, tal meta é mais do que suficiente para indicar um resultado bem-sucedido.

Com as medidas de higiene implementadas e aprovadas pelo evento, o grupo Munich Fabric Start anunciou que espera ter uma base sólida para planejar suas próximas feiras. Até o momento, a agenda prevê que os lançamentos de Verão 2022 da Premium Selection aconteçam nos dias 8 e 9 de dezembro deste ano, enquanto a próxima Munich Fabric Start ocorra entre 26 e 28 de janeiro de 2021.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução