Fibras naturais se destacam por apelo sustentável na Colombiatex 2022

Entre inovações e negociações, a Colombiatex de Las Américas 2022 não deixou práticas sustentáveis de fora de seus principais tópicos. As fibras naturais, cujos processos produtivos estão associados à sustentabilidade, apareceram como uma alternativa para produção de tecidos de alta qualidade com menor impacto ambiental.

O cânhamo foi apontado como uma fibra natural que abre portas neste novo cenário e se encontra fortemente posicionado no mercado, como é o caso da Litofibra, empresa líder na distribuição de cânhamo na América Latina.

Os benefícios do cânhamo são representados de duas maneiras. A primeira está associada ao seu impacto ambiental, pois comparativamente, na mesma área onde se produz uma tonelada de algodão, plantam-se três ou quatro de cânhamo e, adicionalmente, este processo reduz consideravelmente o uso de água.

Além disso, o tecido de cânhamo é mais durável que outras fibras, é naturalmente hipoalergênico, não absorve odores e é termorregulador. Quanto ao seu mercado, a matéria prima é bastante versátil, pois abrange diversos universos de vestuário, como roupas no geral, roupa interior e calçado.

O denim, é claro, teve sua abordagem sustentável explorada durante o evento. A brasileira Covolan, que tem a sustentabilidade como fio condutor do seu trabalho, ressaltou a utilização de algodão BCI (Better Cotton Initative) em suas coleções. O aval e certificação garante práticas saudáveis ​​na cultura do algodão e promove o trabalho socialmente justo das comunidades que o plantam e cultivam.

Da mesma forma, o denim da Covolan é tingido com zero anilina, ou seja, um corante que não prejudica o meio ambiente nem a saúde, pois não possui as impurezas da anilina tradicional. Os têxteis tecelagem possuem o maior número de selos e certificações ambientais da América Latina.

Fonte: Thaina Barros | Fotos: Equipe Guia JeansWear