Focus Têxtil aposta em momentos

A Focus Têxtil apresentou hoje (20.09) em São Paulo sua coleção para o inverno 2012 com demonstração dos tecidos, palestras sobre as tendências com a consultora Bia Aidar e sobre os artigos com a gerente de marketing da Focus, Ellen Leite, além do desfile das principais peças.


Com a classe C em foco, o mercado têxtil vem se adequando e evoluindo no sentido de agradar a todos os segmentos e mantendo o marketing 3.0 que significa desenvolver produtos juntamente com o cliente, interagindo e levando em conta ainda os seus seguidores.


Para o inverno a Focus dividiu as tendências em três momentos:


Romântico -feminilidade vintage e sensual, referências dos anos 20, 30 e 40 com drapeados, florais, silhuetas longilíneas. Tons de pedras preciosas (verde, vermelho, dourado) surgem juntamente com os neutros como branco, rosê e bege.


Aqui entram blusas com volume na gola, babados, plissados e mais sequinhas. As saias vêm na linha A na altura do joelho, shorts-saia com cintura no lugar e barras arredondadas. Os vestidos rendados ganham tons vivos e cintura deslocada ou ainda vêm no modelo camisola, acinturado ou com drapeados. Destaque ainda para os coletes mais longos e casacos com pelos. Aqui entram malhas fluídas, veludos, alfaiataria risca de giz e tweeds.


Descontraído – referências aos anos 70 de Yves Saint Laurent com chemises, minissaias, além da tendência grunge com xadrezes e ares do campo em peças artesanais e confortáveis, mesclando culturas diferenciadas e estamparias. Os tons neutros se misturam aos queimados como beges, marrons, acaju, telha, amarelo e verde folha. Entre as estampas destaque para o cashmere, floral étnico, peles de animal (leopardo, onça e cobra).


As formas são descontraídas, com kaftan, camisas no xadrez, maxi-saia, calças cargo mais curtas com bolsos volumosos, flare estampada e macacão com decote profundo e cropped. Aqui entram malhas bouclê, alfaiatarias flaneladas, peles dubladas e suedes.


Urbano – é o vintage contemporâneo e minimalista com toques dos anos 60 de Pierre Cardin e Cristobal Balenciaga. As formas e construções são simples, com desenhos geométricos e blocos de cor. Aqui entram ainda o estilo esporte-chique e militar e as peças em alfaiataria do estilo masculino-feminino. As cores passeiam entre o preto e branco, além do camelo, nude, verde, laranja e royal. Entre as estampas, poás, gravataria, marmorizados e florais estilizados.


As blusas ganham ombros caídos e vazados, detalhes de zíperes aparentes, referência do smoking assimétrico. Minissaia, saia lápis e arredondada se destacam juntamente com as skinnies com malha que imita couro, cropped com gancho deslocado, e vestidos com recortes geométricos. Aqui entram malhas estruturadas, compactas, alfaiatarias com elasticidade e tecidos tecnológicos.

VANESSA DE CASTRO | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR