Grafeno é o material chave do futuro do denim

Enquanto o Brasil redescobre o valor dos seus fios e fibras naturais e tecnológicos, e se orgulha por ter um DNA de algodão, o mundo volta seus olhos para um nano material: o grafeno. Apesar de soar novo no setor nacional, a alternativa não é tão recente assim como têxtil.

Descoberto em 2004, o material rendeu aos cientistas que o idealizaram o prêmio Nobel do Reino Unido seis anos depois. O que torna esse ingrediente tão incomparável é o fato de se tratar de nanotecnologia.  O grafeno tem a espessura de um átomo e ligações em formato de favo de mel, sendo um excelente condutor de calor e eletricidade. Justamente por ser tão fino, é muito leve e não interfere na estrutura natural dos têxteis.

Apesar dessa sutileza, a presença do grafeno nas composições, potencializa as propriedades dos tecidos tradicionais. Somado a isto, o material tem a capacidade de agregar propriedades antibacterianas permanentes nos tecidos em que se adiciona. Ele possui propriedades anti-UV e anti-estáticas e reflete raios infravermelhos longos de volta para o interior do corpo dos usuários, o que contribui para o bem-estar de quem veste o material.

No mercado mundial, alguns fabricantes de denim estão começando a oferecer produtos que incorporam grafeno na composição. Entre eles, a Advance Denim, que estava interessada no uso do agente anti-bactericida que destrói a membrana das bactérias quando o encontra.

A tecelagem introduziu a variedade na coleção correspondente ao Verão 2022 como parte de sua variedade de denim técnicos. O artigo específico é chamado Kyorene Single-Layer e usa o método patenteado que consiste na infusão de grafeno dentro da fibra, logo suas propriedades anti-microbianas duram por toda a vida do tecido.

Também a Bossa lançou um produto com grafeno, o Gibbon 2BV, para a mesma estação. “É uma construção de sarja 3/1 confortável com elastano black, que contem grafeno na trama. A especialista em jeanswear da Turquia desenvolveu dois artigos em denim com o ingrediente, uma camiseta unissex a um jeans mom, com a intenção de provar que além de altamente funcional, o tecido pode ter apelo visual.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução