Interpretações delicadas com perfume de primavera

Trabalhar texturas, flores, cores que representem o aflorar da vida, e materiais translúcidos capazes de comunicar delicadeza e sensibilidade. Todos estes elementos são pertinentes para a estação do Verão 2016, porém o tamanho da sua importância não implica na inclusão de tais informações em grandes áreas. Pelo contrário, é pretexto para detalhes, construções ocultas, e referência para tomadas de decisões quanto ao visual dos bordados, opção por desenhos inocentes, aviamentos esmaltados, e paetês translúcidos com desenhos iridescentes.


Com tal convicção, nossa matéria de croquis da semana foca os bolsos verdugo, embutidos, e o estilo alfaiataria, salientando seu potencial romântico. Através da ornamentação do seu contorno com flores, pespontos esvoaçantes, tachas meia-bola, e azulejo português o visual sisudo proveniente da alfaiataria é substituído por uma aparência rica que dialoga com o visual estação.



A construção precisa do bolso alfaiataria também ganha novas leituras por detalhes frayed e pespontos rabiscados, associados à devorês e detalhes agressivos que na leitura final, portam-se como elemento decorativo em detrimento de quaisquer discursos associados à rebeldia. Confira.

ViVIAN DAVID / CROQUIS: VIVIAN DAVID