Jeans psicodélico e basketball no desfile da Wunderkind

A semana de moda de Paris pode ser considerada uma vitrine primordialmente voltada para lançamentos conceituais, experimentais e sofisticados para a moda feminina. Como consequência, são poucas as coleções que trabalham o visual streetwear. Quando tal aparição ocorre, é sempre um acontecimento influente para quem busca referências e tendências mais reais e próximas do guarda-roupa do segmento jeanswear.


E foi ao som de Janis Joplim, que a marca Wunderkind resgatou a década de setenta e trabalhou o visual excessivo e psicodélico das estampas. E no meio de toda esta poluição visual, Wolfgang Joop, designer da marca, incluiu o jeans na coleção, desta vez no peculiar recurso das barras picotadas formando franjas “à la Woodstock”. O recurso, foi uma das informações de moda mais enfatizadas pela coleção, alinhando jaquetas de couro coloridas e saias no estilo setentista.


A jaqueta básica em denim, foi apresentada com uma espécie de degradê em animal print. Conjuntos florais e listrados gráficos também foram contemplados pela marca, e o contraponto que atualizou as peças e conferiu uma conotação mais coloquial, foi dado pelo jersey e pela influência da indumentária típica do basketball, presente em regatas e malhas com estampas de números. E com esta última característica, salientamos dois temas importantes nesta temporada, trabalhados pela coleção Wunderkind verão 2014 (2015 brasileiro) – o estilo setentista hippie, e o basquete – influências que tendem a ganhar ainda mais força, no segmento jeanswear.

VIVIAN DAVID / FOTOS: REPRODUÇÃO