Lexus Group traz cores e tendências para Inverno 20/21 com a Pantone®

No último dia 24 de janeiro, a sede da Lexus Group, em São Paulo, recebeu o “Workshop Pantone® Imersão Inverno 20-21″. O evento foi ministrado pela CEO da empresa, Blanca Lliahnne, que atua profissionalmente com cores e tendências internacionais desde 1990. A próxima turma está marcada para os dias 19 e 20 de março.

Destinado aos designers, donos de marca, coordenadores de coleção, produtores gráficos, profissionais da área de cosméticos coloridos, aviamentos, acessórios, moda e têxteis para vestuário e para interiores, o workshop proporcionou uma experiência imersiva no universo das cores com macrotendências, teoria das cores, preview cores 21/22, além de exercícios práticos e, cromatização das cores.

“Toda estação temos um macro tema e, dessa vez é o ‘Nosso Ninho’, lugar do coração, onde a gente se sente bem, onde pertencemos e, que pode ser um lugar transitório”, afirma Blanca.

Aqui entram os viajantes nômades, vidas fora do planeta, inovações, obscuridade, dia a dia seguindo a positividade, muita cor, brilho, estampas, neon, além dos apastelados, cores vivas e no estilo kitsch que remetem ao lugar onde podemos ser nós mesmos, o conceito “roots” com tons terrosos do campo, cores sofisticadas ou looks em uma só cor como o tom rosa.

Menos é mais, o aninhar-se é muito importante, é preciso achar um lugar para se sentir confortável. “As pessoas estão voltando para dentro, para casa, onde podem ser elas mesmas”, comenta Blanca. E continua: “O ninho não é apenas um lugar, mas também aquilo que você gosta, seja onde for. Pode ser um lugar ou um estado mental….pessoas, projetos, algo que a faça feliz”.

E, como hoje somos cidadãos globais crescem bastante os segmentos de malas, tênis e objetos de viagens. A fluidez também é muito importante na atualidade, seja ela de pensamentos, imagens, gêneros, a união do varejo com as compras online e até falsas notícias que se espalham rapidamente.

Tendências

• Compaixão – Empatia da marca com seu consumidor, aceitação da diversidade e inclusão social, se abrir para o diferente;

• Benevolência – Nova forma de chegar ao cliente por um método inovador, relacionamento entre o consumidor e a marca. Também pode ter um lado ácido, falar verdades através de mensagens irônicas;

• Orientação Divina – Ligação com o seu cliente, o que pode inspirar a marca, com foco, em experiências divertidas, diferentes, muito brilho, além de experiência de compra no varejo, como por exemplo, testar produtos na loja;

• Sintonia com a natureza – Quanto mais tecnologia, mais as pessoas precisam de experiências outdoor. Aqui também entram a fauna, flora, pedras, minerais, rusticidade da madeira;

• Digitalização – O dia a dia nas redes sociais que reflete uma “falsa companhia”;

• Tocar-se – Algo que precisa ser recuperado principalmente com a nova geração que está mais acostumada a interagir através dos celulares. Um simples abraço pode curar a alma;

• Resplandeça – Muito brilho, glitter, com foco no futuro, galáxias, sol, estrelas, prata metálico;

• Texturas Suaves – Pelos, peles, franjas e formas arredondadas estimulam o tato em tons neutros e terrosos. Aqui entram também penas e plumas;

• Feito à Mão – O artesanal é novo luxo em produtos exclusivos e personalizados;

• Normal redefinido – Explorar a sua identidade, onde o esquisito é “normal” e mais valorizado que o belo. Busque a sua turma e seja quem você é realmente. As novas gerações estão mais abertas à diversidade, sem rótulos;

• Auto Expressão – Aqui entram a feminilidade com foco no tom vermelho, sustentabilidade com conceitos como o recycling e upcycling, valorizando o aluguel ou troca de roupas e estimulando a diminuição do consumo desenfreado. Encontre o seu nicho em relação aos cuidados com o meio ambiente e falem disso;

• Bem-Estar – Aceitação do próprio corpo, cuidados pessoais;

• Conexão – Ambiente natural, veganos, nutrir a alma e valorizar o que vem da terra;

• The Now Age – Imediatismo principalmente devido às mídias, internet, onde tudo acontece muito rápido. Não temos paciência para esperar;

• Espiritual – Conexão com a energia, nossas raízes;

• Acolchoados – Finos ou mais grossos, os matelassados entram até em peças sofisticadas;

• Estampas – Florais, tartans, losangos.

Cores Pantone®

Entre as principais cores da estação estão o vermelho, brancos sujos ou cremosos, marrom, rosa frutoso, caramelo, amarelo quente, azul desgastado ou noite, verde escuro, floresta, cinza médio e elegante. Há ainda o “Guacamole”, um verde médio, cor que está evoluindo bastante, que vai crescer e equilibra muito bem com o marrom. O Inverno 20/21 também pede dualidades interessantes como pitadas de neon e neutros.

Entre os laranjas surgem tons vívidos e radiantes em contraste com os tons sujos ou luminosos. Os amarelos são suaves, quentes e em subtons. Os vermelhos fazem sucesso na temporada. Já os marrons surgem quentes e leitosos, frios ou tonalidades da natureza. Já os azuis continuam mais acinzentados, frios, árticos, juntamente com o turquesa. Os rosas passeiam entre os terracotas, blush e, fúcsias.

Os verdes são mais ácidos, frios com influência dos minerais, além dos cáquis, cores de alga ou lima. Entre os lilases e violetas, o destaque fica para os cintilantes e lavandas em tons sofisticados. Os brancos não vêm puros, mas sim, leitosos, amarelados, azulados, com influência dos cinzas e beges.

O preto vem mais fechado, no carvão, mais fosco. Cinzas são divididos em tons gélidos e frios ou naturais. Os camelos são mais ricos e intensos, tons das folhas de outono, reflexos dourados e cobres.  Há ainda os tons minerais que passeiam entre azuis, verdes e cinzas. Neons são sofisticados, principalmente o pink, e se equilibram entre o artificial e o natural.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Equipe Guia JeansWear