Liberdade de escolha em novos fits no segmento masculino

Assim como no segmento feminino, o mercado masculino vem renovado e, enriquecido de detalhes criativos em uma estação que tem tudo a ver com o nosso país. “O homem vem conquistando liberdade e uma saudável intimidade com o seu guarda-roupa. Isso remete a uma maior exigência que, por sua vez, privilegia marcas e coleções bem construídas”, afirma Maurício Lobo, coordenador de estilo, criação e desenvolvimento de marcas que apresentou as principais tendências para o Verão 2017 na última edição do Senac Moda Informação.

As camisas são muito importantes, sejam elas de mangas curtas ou longas. O fit slim continua fazendo sucesso, mas entram também formas quadradas com maior volume no corpo e nas mangas com referências streets. As estampas permeiam todo o vestuário dos homens, seja em tops ou bottons e, principalmente nos looks casuais do tema Golden Sunset. Destaque para as folhagens, listras, coqueiros, florais, praia, poás, efeitos tie dye e referências College com números e letras.

Modelagens mais justas e croppeds invadem cada vez mais o guarda-roupa dos meninos antenados, com barras viradas, ganchos soltos e pernas secas. Variações destes fits podem ser vistas nas sarjas, jeans e no denim moletom com pegada esportiva que ganha ainda cordão na cintura, elásticos ou punhos. As skinnies surgem com alto poder de elasticidade em pesos leves. No estilo street rocker prevalecem modelos com efeitos useds e os blacks chegando aos acinzentados, além do branco. Já com inspiração militar surgem zíperes e bolsos utilitários em fits comfort tanto nas calças quanto nas bermudas com foco nas sarjas que se renovam com reservas e desgastes, mas também peças ajustadas em cores diferentes do verde musgo e estampa camuflada.

Como estamos no Verão as tonalidades mais claras do denim como o baby blue, delavê e o branco conferem leveza aos looks em cores sólidas ou com esbranquiçados. Mas há também efeitos com resina no raw e mistura de lavagens no patchwork.

“Em lavanderia, as marcas oriundas do jeanswear mantêm superfícies bem trabalhadas em 3D, laser, puídos, rasgados e cerzidos, enquanto as marcas que apresentam o jeans como complemento optam por trazer novas nuances em lavagens sem tantos efeitos, mantendo o laser e o used. O grande destaque no mundo blue são os índigos leves que invadem os tops com várias camisas e até regatas. Ainda nos tops, recortes geométricos em diferentes tonalidades de índigo combinados em uma mesma peça merecem a nossa atenção”, comenta Maurício.

Não importa a faixa-etária, seja para o homem maduro ou para o mercado jovem, é importante ressaltar o que seu público-alvo está acostumado a usar mesclando sempre novos looks em diferentes artigos, modelagens, beneficiamentos e aviamentos, sem assustar, porém aguçando ainda mais a curiosidade de um segmento, que muitas vezes, demora para absorver tanta informação mas ama o mundo fashion e suas tendências.

VANESSA DE CASTRO | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR / DIVULGAÇÃO