Luci Hidaka leva o upcycling de jeans como destaque no SUSTEXMODA

Em mais uma conversa promovida pelo Congresso Internacional de Sustentabilidade em Têxtil e Moda (SUSTEXMODA), transmitida ao vivo no Youtube, Luci Hidaka levou o upcycling ao centro das atenções. A designer, artista, pesquisadora e educadora falou sobre a importância de dar uma nova vida para peças que estão encostadas no armário e como o meio ambiente se beneficia com isto.

“Eu pego calças jeans ou de alfaitaria e faço o upcycling, agregando valor e trazendo um novo conceito. E isto começou quando peguei uma calça do meu companheiro e me coloquei o desafio de transformá-la em uma peça inteira”, explicou Luci.

Calças jeans ganham detalhes em vermelho e, inspirada pela própria ascendência japonesa, Luci as transforma em jaquetas. Todo processo é realizado pela própria designer. “Cada calça leva uma história. Mesmo com o princípio da modelagem sendo o mesmo, cada uma vai ter um caimento. Eu procuro respeitar a história das roupas”, indica.

Relembrando que o conceito de customização de roupas já está inserido na moda há tempos, Luci Hidaka destacou como o upcycling entra neste cenário. A criação de peças não só personalizadas, mas transformadas em “artes vestíveis”.

“A customização sempre existiu, não é uma invenção, era por necessidade […] O upcyling dá um ‘up’ (em contraponto ao downcycling, que é a reciclagem como conhecemos), traz um conceito, agrega valor através da marca de fotos, e também carrega toda esta ideia de sustentabilidade”, detalhou a designer.

“É interessante que, quando se fala de upcycling, a pessoa que vai estudar um pouco sobre o assunto, entende todo este histórico. E nicho também, quem vai trabalhar com isto fica nichado, se sabe que ‘ah, ele trabalha com upcycling, então é reaproveitamento, era usado’. Então, acredito que ele (o termo) vem para agregar”, completou.

Luci Hidaka ainda destacou que o upcycling, assim como o denim, é democrático. “Todo mundo pode fazer em casa. Nós fazemos com tentativa e erro com as mãos, no corpo. Todo mundo pode reaproveitar e revender”, afirmou.

Para assistir a transmissão completa, clique aqui.

Fonte: Thaina Barros | Fotos: Reprodução