Magic e Modern Assembly sublinham o denim em look unissex e atlético

Las Vegas sempre agrupa coleções mais trabalhadas e mesmo enfeitadas; logo, mais influentes para referenciar as tendências nacionais. Na edição mais recente das plataformas Magic Las Vegas e do aglomerado conhecido como Modern Assembly; que ocorreram entre os dias 15 e 17 de agosto, cores luminosas, otimismo oitentista, look atlético unissex e seções dedicadas às tecnologias convenientes ao mercado foram os grandes apelos que movimentaram os negócios. O design predominante nas coleções, destacou desde a diversidade da alfaiataria em tons pastel; ao denim impregnado pela tendência Arthleisure como referências para o Verão 2017 (2018 nacional).



Na Project, o denim foi o carro-chefe das coleções, e também o grande apelo comercial do evento. Tratado como estratégia de mercado, o material e sua trajetória tecnológica foi o tema de relevantes painéis ministrados pela influente Isko e pelo legendário Adriano Goldshmied. As marcas mostraram sortimentos de denim variados, quase sempre alternando um estilo próprio de lifestyle com referências atléticas: como a Mavi e sua coleção Indigo Move, transitando do visual esportivo para o clássico estilo Californiano; ou mesmo as inspirações rocker da Joe’s Jeans. Como tendências principais, o agrupamento de feiras da plataforma Magic sinalizou principalmente a evolução de um “dress code” cada vez mais casual para o público masculino, somado à elementos artesanais, e práticas solidárias percebidas como valor agregado. Já nas araras femininas; bordados, cortes a laser, sobe e desce de bainhas, patchwork, distressed e acabamentos inspirados nos beneficiamentos oitentistas foram apostas insistentes nas coleções. Outro tópico direcional deste agrupamento de feiras; foi a nova seção intitulada Pivot; onde constaram companhias desenvolvedoras de tecnologias, com lançamentos passíveis de tornar os negócios de moda mais eficazes.



Já no agrupamento Modern Assembly; constituído pelas feiras Liberty, Agenda e Capsule; a novidade foi a inclusão da seção Living Room, constituída de ítens para o lar reforçando a validade da construção do lifestyle do público por produtos adjacentes. Além disso, assim como a Project; apresentou-se uma nova seção dedicada aos aspectos tecnológicos que envolvem o universo da moda. Entre as influências estéticas, o agrupamento salientou as estampas florais, as calças cropped, as modelagens baggy e as cartelas macias enfatizando nuances rosadas.



O denim, variou do visual limpo à aparência detonada, incluindo estilos customizados como as jaquetas curtinhas e bainhas franjadas. Como unanimidade no conjunto de coleções, assim como no agrupamento Mrket; houve um consenso da evolução da moda masculina para um patamar mais esportivo ligado à tendência Arthleisure: algo que teve início nas marcas fundamentadas no streetwear mas se consolidou também nas grifes de alfaiataria conhecidas pelo bom corte. Nas coleções femininas, o visual esportivo migra para ítens caros como a joalheria; e as inspirações antigas como o look oversized, e o “mom jeans”, retornam; enquanto a aparência atlética muitas vezes é dita por detalhes com zíper e costuras multicoloridas.



O visual unissex, aparência já antecipada por outras coleções, posicionou-se como confirmação no aglomerado de eventos de Las Vegas; principalmente para a moda de rua, através de tonalidades de cores robustas, fisionomias com capuz, calças jogging e combinações que acrescentaram ao estilo principal acessórios como gorro ou chapéu.

VIVIAN DAVID / FOTOS: REPRODUÇÃO