Marisa inaugura sua primeira dark store

A Marisa decidiu apostar em sua primeira dark store, uma espécie de loja que opera de porta fechada para o consumidor. De acordo com o CEO da varejista, Marcelo Pimentel, a nova operação funciona no estado de São Paulo.

As dark stores se caracterizam por serem locais de armazenamento menores que atendem apenas os canais digitais, diferentemente dos tradicionais centros de distribuição. Com este formato, a Marisa poderá reduzir o prazo de entrega de mercadorias compradas online para cidades paulistas e da região Sudeste.

Também alinhado ao estímulo do seu comércio digital, a Marisa implantou o modelo ship from store, que despacha compras online a partir de lojas, em cerca de 200 pontos de venda. Segundo a marca, a função clique e retire já está disponível em todas as lojas e é a escolha de 30% das vendas digitais.

A expectativa é que, já no segundo semestre, a Marisa espera abrir o próprio marketplace, seguindo a tendência de outras grandes varejistas. A empresa também já está focada no social commerce e os novos canais de compra e de interação com as clientes, como WhatsApp e Instagram.

Vale ressaltar que a Marisa também fechou uma parceria com a plataforma de inovação aberta Distrito para se aproximar de startups de moda, as fashiontechs, por meio da criação de um programa de inovação aberto.

Fonte: Redação | Foto: Reprodução