Moda com propósito e o varejo da era digital

Durante a última edição do Senac Moda Informação, realizado no dia 25 de outubro, em São Paulo, os participantes puderam conferir o Talk Empreendendo Felicidade com Pedro Salomão da Radio Ibiza, e o Talk Moda com André Carvalhal, que já lançou dois livros, trabalhou na Farm, foi co-fundador da Malha e, agora investiu na Ahlma que faz parte do grupo da marca Reserva.

Segundo Carvalhal seu objetivo é conectar pessoas incríveis trabalhando a moda com propósito. Algo muito falado hoje em dia, mas pouco praticado entre as empresas. E o que isso quer dizer? “O que teria sentido em uma marca criada agora, em 2017, onde os consumidores não tem tempo, não necessitam de mais uma peça de roupa? Criando uma marca à favor do planeta e das pessoas. O sucesso está ligado ao sucesso do planeta e das pessoas. O futuro é esse. Cada empresa deve entender o mundo em que vivemos”, afirmou Carvalhal

A Ahlma segue esse conceito utilizando somente produtos reciclados garimpados em inúmeros locais, sem gerar nenhum impacto ao meio ambiente. Outro pilar da marca é cuidar das pessoas, revendo os padrões antes impostos pela cena fashion e de beleza, usando uma nova imagem de moda, sem discriminar raça, sexo, tipo físico. Para tanto, eles utilizam pessoas reais em suas campanhas e produzem ainda roupas sem gênero.

“A sustentabilidade é a grande tendência da moda e não vai ter mais volta. As pessoas estão muito mais conscientes em relação à tudo, elas precisam repensar seus hábitos de consumo. Estamos nessa transição para um mundo novo, o comportamento do consumidor está se transformando e vai se transformar mais ainda daqui pra frente, modificando a forma como a gente lida com a moda“, comentou Carvalhal

Uma dessas mudanças é o canal de vendas. Atualmente para ter uma marca basta um celular na mão. Antigamente precisávamos de uma equipe toda, por isso a forma como a gente comunica com o cliente também está não é mais a mesma. Hoje em dia pode-se trabalhar de casa, manter seu estoque ou não e, oferecer produtos atemporais, sem a necessidade coleções pré-determinadas.

Outro fator importante inserido nesse novo conceito abordado por Carvalhal é que a roupa é somente uma das coisas que se faz dentro da moda. Para ele, tudo está conectado: decoração, arte, saúde, música, automóveis… A Ahlma, por exemplo, que mantém uma loja no Rio de Janeiro, oferece serviços de lavanderia, laboratório de costura, restaurante, sala para yoga, unindo cinco modelos de negócios para interagir ainda mais com os consumidores.

Por fim, Carvalhal termina seu bate-papo com uma reflexão: “O que sua marca pode fazer além do que você faz hoje?”. Para pensar e agir!

FONTE: Vanessa de Castro | Fotos: Divulgação