Modo de sobrevivência do denim no look durante e pós-coronavírus

É importante que se diga: quarentena não é impedimento para que a moda deixe de cumprir seu papel. Papel este que, a propósito, vai muito além do vestir. Moda é expressão pessoal, uma forma de se idealizar, entender uma identidade única, compreender quem somos por dentro e se apresentar para o mundo com essa reflexão. E se tem uma necessidade que aflora em tempos difíceis, é a de se expressar.

Afirmar que o consumidor vai comprar menos, contudo, é verdadeiro. Dentro de todas as escolhas que ele terá, com um poder de compra sensivelmente menor, neste período é provável que adquira produtos com mais estratégia e consciência.

Uma produção adequada para uma transmissão, e ao mesmo tempo apta a realizar tarefas domésticas. Um look alerta para receber ligações de vídeo, ainda que “pronto para relaxar”. Em suma, uma roupa confortável para a vida dentro de casa, mas que possa sobreviver até o fim da pandemia sem prejuízo do estilo, reflete a principal demanda do agora.

É aí que o mix denim idealizado para o topo do look entra em cena como uma escolha resistente, com apelo de moda atemporal para o durante e o pós-Covid-19. Logo, é importante pensar que camisas, coletes e blusinhas devem crescer proporcionalmente em termos de importância nas próximas coleções, em comparação ao próprio jeans.

Lembremos que camisas denim, com punhos elásticos, ou mangas três quartos facilitam a mudança do look da atividade profissional para a doméstica. Também são mais resistentes do que outros materiais para cumprir a rotina de se sujar com mais frequência e voltar ao uso como se nada tivesse acontecido – seja depois de uma lavagem na máquina, ou logo após um breve cuidado com um pano úmido.

Formatos “molinhos”, apresentados ao consumidor em seus diversos modos de uso – abotoados, abertos e amarrados – consagram a peça como um investimento de moda sem arrependimentos para o guarda-roupa pessoal. A aparência macia, lisa, além de comunicar conforto, é também “Instagramável” – e este definitivamente é um dos argumentos que tem validado muitas das tendências de moda.

O formato solto do Kimono é outra opção que dialoga muito bem com a legging e com a estética Athleisure, que deve ser vista como aliada de mercado do setor denim neste momento. Coletes, seja em comprimentos cropped ou maxi, são peças também funcionais para a constante alternância entre as atividades home-office e domésticas. Vestidos com abotoamento frontal completo, também podem ser mostrados como camadas externas se desabotoados – especialmente se tiverem no acabamento da manga o ajuste para o formato 3/4.

Macacões em tecidos leves, longos ou curtos combinam muito bem com as atividades de jardinagem: outro escape do lifestyle atual. Ao mesmo tempo, são peças que permitem ao consumidor um momento de auto-estima, e mantém seu argumento fashion para além do período de confinamento. Brilho e o encantamento sempre foram importantes para a saúde mental – algo que deve ser destacado para o consumidor, para que se sinta livre de culpa por pensar em si e no seu visual.

Por fim, vamos falar do avental denim: útil e com apelo “cool” seja nos afazeres do lar ou nas atividades criativas. É um acessório que passa boa impressão, e pode ser oferecido no mix como uma opção de lifestyle.

E por falar nisso, a ampliação do mix de produtos pode ser ponderada como uma estratégia importante neste momento – para além da produção de máscaras não profissionais (que estão cada vez mais criativas), muitas marcas consagradas de jeans tem associado a oferta de roupas a acessórios como cobertores, tapetes e até capas de almofadas.

O calendário de moda vai mudar, seu ritmo provavelmente vai seguir a velocidade realista da necessidade de consumo. Por isso, apresentamos alguns exemplos que tem apresentado giro e se destacado nas pesquisas do e-commerce das marcas pensando a temporada de Verão 2021, refletindo uma demanda que está acontecendo no mercado internacional agora. Logo, sinaliza necessidades e oportunidades de ampliação de mercado também para vencer os desafios futuros.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução