Monocromia, black denim, couro, pele e tropicalismo em Milão

De um lado, a monocromia, o visual sóbrio e elegante invernal, repleto de couro, perfectos, outerwear forte e masculino. Os complementos em bottons coateds ajustadíssimos, black denim, ou ainda, a boyfriend velha enamorada do jeanswear que está de volta.


De outro, o glamour das peles elaborando releituras do shape no look, tornando a silhueta pomposa na parte superior. As peles, podem vir sobrepostas ou reclusas no interior de casacos extra-large. O apelo luxoso das mesmas pede sapatos altos e sofisticados, que ganham notabilidade por tornozelos graciosos à mostra, tarefa desempenhada pelas croppeds.


E no meio de todas estas informações a crescente ênfase em estampas, que se segmenta em diversos estilos: pássaros, barroco, tropicalismo fresco e relaxante. Seja qual for o tema, a produção do look caminha para duas soluções opostas. Na primeira solução, o visual é totalmente over, efeito obtido através dos conjuntos de blazer + calça com o mesmo tecido. Na segunda proposta, o oposto: observa-se a coordenação do bottom estampado com um top neutro e corriqueiro. À saber, quase sempre uma camisa básica em denim. Esta, desempenha tal função com eficácia inigualável – motivo este da sua ampliação nas coleções, em igual proporção à febre das estampas.


No mix de peças emergindo nas ruas, destaque para os conjuntos, e bootcuts. Para quem duvidou da adesão dos mesmos, o visual revigorante e alinhado dos tops e bottons na mesma estampa confirmam o bom diálogo com o visual da temporada. Em tons neutros como o cinza ou black, ganham leitura cosmopolita, especialmente pelo complemento do chapéu.


VIVIAN DAVID / FOTOS: REPRODUÇÃO