O dilema entre consumo e sustentabilidade é tópico de mesa redonda com experts

O dilema entre a necessidade de se reutilizar insumos na indústria denim; e o desejo permanente de consumo pelo novo. De acordo com nomes influentes do universo denim como François Girbaud, o expert em denim fundador da marca Marithé + François Girbaud; e Marco Lucietti, diretor de marketing global da Isko; este é um dos principais dilemas que o segmento vai encontrar nos próximos 10 anos. Em uma mesa redonda que reuniu também Dirk Lehmann, diretor publicitário e de vendas; e Markus Hefter, do grupo de exposição ISPO; este foi o principal desafio levantado para o cenário futuro do segmento durante as discussões do evento Injeanious, realizado pela fabricante de denim Isko em Dusseldorf no último dia 17 de novembro.



De acordo com Marco Lucietti, nos próximos 10 anos o consumidor terá uma consciência muito maior do impacto do seu consumo e dos problemas ambientais. “Sustentabilidade já é um tópico forte para a nossa indústria no momento atual, a despeito que não seja tão importante para os consumidores; contudo eu acredito que os consumidores vão estar aptos a compreender que a sustentabilidade será um aspecto chave para suas escolhas de compras”, comenta. De acordo com Marco, o consumidor terá um crescimento desta consciência, segundo apontam os estudos, em 2030. “A previsão é que neste período nós vamos ter que decidir se vamos alimentar pessoas ou regar o crescimento do algodão. As mídias digitais vão providenciar que todos tomem conhecimento desta nova realidade e dos riscos que estaremos correndo. Então em dez anos, certamente o consumidor estará se importando mais e mais com a responsabilidade e a inovação que qualifica os produtos e roupas que estará vestindo.



François Girbaud, que acabava de retornar da Cop 22 (Conferência das Mudanças Climáticas de Marraquesh) somou aos comentários de Marco Luquetti um parecer realista: “não vi progresso algum. Nós temos que fazer a mudança; no entanto nada mudou há muitos anos. Muitas pessoas continuam vestindo jeans com permanganato, e as garotas continuam querendo vestir o mesmo jeans super apertado. Ok, é lindo mas precisamos trazer a mudança e dar as pessoas jovens a possiblidade de criar novos tecidos de outra vez. “



De acordo com Girbaud, esta é uma das responsabilidades atuais, e as pessoas gostam do rumo da inovação que as tecelagens de denim estão apresentando – especialmente no que diz respeito aos tecidos multifuncionais, que não sujam e aos novos elastanos. Entre os caminhos e mudanças que a indústria da moda jeanswear e esportiva estão tomando face ao futuro, considerando especialmente a importância da sustentabilidade (tanto do ponto de vista industrial quanto da percepção do consumo) nos anos que estão por vir, de uma forma geral desenhou-se a necessidade de se conciliar reciclagem de tecidos, e o hábito de consumo que permanecerá apegado à busca pelo que é novo.


VIVIAN DAVID / FOTOS: REPRODUÇÃO