O manual de conservação do jeans mudou

São incontáveis os desejos que levam ao impulso de compra de uma calça jeans. Experiência de fit, visual, conforto, funcionalidade, versatilidade. Mas independente da motivação principal, um consenso impera: a durabilidade – ninguém quer comprar uma five pockets com vida útil “perecível”. E é aí que entram os cuidados de conservação desse nosso fiel parceiro do look. O que pouca gente sabe, é que o mais elementar deles – a lavagem caseira – evoluiu bastante atualmente, em comparação a sua prática convencional.

Não lave seu jeans. Essa é a recomendação dos especialistas, experts, e até mesmo cientistas que pesquisaram sua melhor forma de conservação. Aquela velha recomendação de lavá-lo normalmente com temperatura de até 30º, evitando apenas o uso de amaciante (pois o mesmo danifica a fibra e laceia o tecido) já não é a mais atual. De acordo com os estudiosos no assunto, a melhor forma de manter seu jeans como ele saiu da loja, é evitando ao máximo colocá-lo na máquina de lavar.  Uma nova política, que de acordo com declaração de Chipbergh, CEO da icônica Levis para a revista Fortune, deveria estar estabelecida no manual dos funcionários da empresa e usuários em geral.

A lista de motivos é extensa e convincente, e o argumento final, vai além da sustentabilidade – já que atesta também a limpeza e comprova a higiene dos novos métodos. Além de consumir muita água, lavar o jeans faz com que o mesmo perca sua cor e formato original – incluindo todas as nuances, efeitos tridimensionais, e ergonomia do tecido, responsáveis pelo incomparável prazer do seu ato de vestir. Então pegue papel e caneta, e anote o que os especialistas recomendam como a mais eficiente receita para não destruir todas essas características, que o tornam uma peça única.

Choque térmico: O especialista Christian Meister, é quem ensina essa nova forma de conservar o jeans. De acordo com ele, guardá-lo dentro do congelador pela noite, mantém seu aroma fresco, além de matar bactérias e germes. Chipberg, CEO da Levis, vem conservando seu jeans dessa forma por mais de um ano, segundo suas declarações oficiais.

Arejamento: Pendurar as calças de noite em uma varanda, ajuda a liberar possíveis odores – como o de cigarro. Para um melhor resultado, a peça pode ser pulverizada com água salgada, com uso de um spray.

Truque do secador: Aqui vai uma dica doméstica muito divulgada nas redes sociais pelo mundo para deixar a calça perfumada. Neste método, você deve colocar seu jeans junto com uma toalha refrescante e aromatizada no secador, e ligá-lo arejando assim a peça toda. Em um piscar de olhos o seu jeans ficará perfumado.

Banho de vapor: Muitos consumidores já realizaram essa alternativa, mesmo sem estar cientes do benefício em si. Deixar o jeans pendurado durante o banho dentro do banheiro, faz com que o vapor da água quente remova os odores do tecido.

Até aí tudo bem, mas e quando a sujeira não é invisível, e se trata de uma mancha? Bem, aí então a recomendação de Chipberg, é usar uma esponja úmida ou escova de dentes e borrifar uma pequena quantidade de água para remoção da mesma. Embora a fricção constante não assegure a conservação do mesmo visual com o tempo – ainda assim de acordo com o especialista, é a melhor alternativa.

Neste ponto, você leitor, deve estar pensando que tudo isso é muito bonito no papel mas pode ser anti-higiênico e desagradável na vida real. No entanto, um estudo universitário realizado durante 15 meses atesta o contrário. Josh Le, estudante universitário canadense, alternou a limpeza do seu jeans entre os métodos do acondicionamento no congelador, arejamento, ventilação, e remoção de manchas com pano úmido. Ao final do experimento, as bactérias encontradas no tecido do jeans eram inferiores às de uma peça de vestuário, com persistência de 13 dias.

Convidamos vocês leitores, a mudarem os hábitos, e compartilharem essa experiência aqui nessa matéria. Comunidade denim lovers, deixem seus relatos!

Fonte: Vivian David | Foto: Divulgação