O que os japoneses guardam no bolso

Exclusividade, diferenciação, e discurso streetwear. Estas três palavras-chave, definem em grande parte, as principais idéias reservadas pelos japoneses para decoração dos bolsos traseiros da calça jeans. Enquanto a brasilidade nacional reserva à este elemento as mais enfeitadas interpretações, os asiáticos dedicam-se à formatos muito peculiares, que elevam a proposta de uma calça jeans singular, customizada, e com apelo de moda capaz de se sobressair em meio às demais informações de moda.



A fisionomia principal, gira em torno de estampas localizadas em tons contrastantes com a paleta índigo profunda, ou em cores vibrantes: uma verdadeira febre identificada nas lojas, vitrines e transitando pela criativa moda de rua de Tóquio. Momotaro, Tal formato, se desenvolveu graças ao conveniente perfil das serigrafias localizadas, capazes de oferecer de forma organizada o fator exclusividade tão apreciado pelos amantes do jeans vintage, como a customização de um jeans através da escolha do desenho e cor da estampa do bolso traseiro. Entre os formatos mais assimilados, destacam-se os blocos de listras horizontais, condensando texturas ou desenhos dentro de seu formato, e com frequência, criando assimetrias nas peças.



Nas listras, encaixam-se padrões quadriculados, desgastados, ou mesmo homogêneos estilo college. As cores, variam do branco ao verde fluo, vermelho saturado e diferentes tons de rosa. A idéia de “pintar” contornos vibrantes no jeans, lembrando “sinalizadores”, é também levada para o cós, ou em customizações manuais delineando bordas de costuras e passantes, como mostram as imagens das marcas Edwin, Japan Blue, e demais fotos de peças em trabalho na Howa Lavanderia.



Além dos padrões listrados, destacam-se também os circulares com jeitão de carimbos, os desenhos estilo mangás, escritos japoneses, e até mesmo artes lembrando a estampa de paisley para as opções mais decorativas.



Além das estampas vibrantes, os japoneses reservam aos bolsos traseiros muita mistura de tecidos, sobreposições, pences e “filigranas” com apelo streetwear e aparência vintage. Confira as imagens.


ViVIAN DAVID / FOTOS:EQUIPE GUIAJEANSWEAR