O visual desejo das peças únicas na Europa e EUA

Total denim: um visual cada vez mais desejado. Produções

elaboradas: um esforço cada vez mais evitado. E assim, temos a fórmula principal que

induz as macrotendências de moda a expandirem cada vez mais as soluções prontas

dentro do segmento jeanswear, na temporada equivalente ao Inverno

2016 nacional. O resultado desta equação se dá por araras e vitrines enfáticas

nos looks onde o denim aparece na versão one­piece.



As peças caminham entre as décadas de 70, 80 e 90; enquanto mudam de lavagem,

visual e modelagem. No caso dos macacões longos e vestidos, o

jeitão hippie se traduz pelo tratamento homogêneo do material, interpretado na leveza do

chambray, nos volumes soltos e no desenho das barras arrastadas estilo pantalona. Já

nos macacões curtos, nada supera o efeito desfiado estilo frayed, jogado nas lavagens

médias e no conceito vintage brecholento.



Ao chegar na famosa década perdida, o look one­piece incorpora a modelagem ajustada,

e opta pelos acabamentos ácidos relacionados ao punk; sublinhados por detalhes ripped

e pela combinação com o excesso dos metais e o peso do couro. Por fim, temos a

década de 90, enfatizando os suspensórios, as versões tingidas, o blue denim

estruturado e o pretinho básico indefectível ­ tanto nos macacões quanto nos vestidos.



Lembrando que devido à alta da lógica effortless chic (chic sem

esforço), o mix de peças únicas desenvolvido na versão black denim se mostra extenso e

apresentado como o grande apelo comercial da temporada. Assim, temos também a

jardineira, o vestido, e o macacão curtinho com respingos: todos interpretados na versão

black e em posição de item desejo nas vitrines dedicadas ao jeans. Confira!

VIVIAN DAVID | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR