Palestra discute a moda brasileira

Durante o Dragão Fashion Brasil aconteceu o Painel Design de Moda Brasileira e Mercado Internacional, com intermediação de Luis Antonio Gouveia – Consultor Internacional de Negócios, e os palestrantes, Peppe Orrú, jornalista italiano que colabora na Collezione Itália, Vogue Itália, entre outras, Mauro Slomp, designer de calçados e Márcia Travessoni, consultora e apresentadora do programa M de Moda.


Foram abordados temas sobre como o design brasileiro é visto lá fora, principais conceitos sobre o desenvolvimento de um design de moda made in Brazil e como nós brasileiros enxergamos essa relação.


A palestra teve como objetivo apresentar experiências de consumo, comunicação e disseminação de marcas a partir dessas lógicas.

Segundo Luis Gouveia, o Dragão este ano conseguiu um ponto de intercessão na moda.


O Ceará é um estado bastante criativo. í‰ o momento de pensar moda como negócio,, afirma Luis.


Para Peppe Orrú, os carros-chefes do Brasil, no exterior são as Havaianas, Melissa, Gisele Bí¼ndchen e designers como Carlos Miele, Alexandre Herchcovitch e Osklen.


O mercado de moda tem crescido devido í  globalização. A moda sempre procura novas tendências o tempo todo, comenta.


Segundo Peppe, a moda, arte e música brasileiras são muito criativas e, há várias oportunidades no Brasil e lá fora, onde o paí­s já é reconhecido pela moda praia, super elogiada.


A moda é a expressão das pessoas. Eu vejo a moda não só pela moda, mas pelo estilo que as pessoas estão vivendo na moda. Tudo isso é siní´nimo de tendência. Por isso, são tantas oportunidades no Brasil, afirma.


E, continua: A nova geração de estilistas brasileiros tem um compromisso de colocar a moda no topo fashion, pois antes só se falavam das capitais internacionais da moda, hoje o Brasil já esta dentro dela, mas tem muitas empresas e estilistas com um bom trabalho que precisam ser conhecidos pelo mercado internacional.


Ele ainda comentou sobre o futuro das marcas nacionais no exterior: Tudo depende do produto que vai vender, para isto é fundamental criar uma identidade antes de exportar a marca. Olhe o mundo lá fora para se inspirar, mas nunca esqueça da sua tradição. O Brasil é um paí­s grande com diversidade e cultura. Este é o momento do Brasil que se tornou um palco para o mundo.

Identidade Brasileira

Mauro Slomp que morou em Londres por 23 anos, onde manteve uma loja de calçados, acha que o produto brasileiro é original e criativo e deve ser exportado com identidade e grande auto-estima, com a ajuda do governo.


A questão é, qual é a nossa identidade de design brasileiro, que tem que partir do coração. As empresas internacionais estão interessadas em participar dos eventos no Brasil e vice-versa.

Gestão

Márcia Travessoni, uma das criadoras do Max Moda , que convida empresas com cases de sucesso para apresentar aos empresários do Ceará, afirmou que a moda não vive somente de criatividade, mas também de gestão.


A moda brasileira está chamando atenção lá fora. Temos que abrir um olhar para o mundo porque está tudo muito perto. Temos que investir no conhecimento e na experiência.

EDIí‡íƒO: VANESSA DE CASTRO | FOTO: DIVULGAí‡íƒO