Paris encerra a temporada internacional de desfiles para o Verão 15/16

Com os clicks da moda de rua durante a semana de moda de Paris, nós finalizamos nossa análise de tendências e estilos observados durante toda a temporada de desfiles internacionais. Passamos por Nova York, Londres, Milão e terminamos na capital francesa, com um saldo bem positivo para o denim. Muitos fashionistas (esses que têm a pré-disposição para não só usar como também lançar tendências) apostaram no jeans como peça chave para compor diferentes looks.


Em suma, os shapes amplos estão acontecendo lá fora e devem ser adotados para o mercado nacional, tanto para tops quanto para bottosn. Mesmo parecendo não ter apelo para o público brasileiro, éuma tendência que deve conquistar principalmente o mercado jovem e contemporâneo (não devemos nos esquecer da saia midi, que demorou um pouco para ser aceita, mas pegou entre as mulheres e continua tendo relevância para uma parcela do mercado). Esse deve ser mais um bom exemplo do poder do estilo globalizado.


As mulheres mais maduras apostam no jeans girlfriend, largo e confortável, mas sem perder o apelo sexy. Opção essa que conversa muito bem com o mercado nacional e fica entre o shape amplo e o skinny.


O jeans inacabado com estilo frayed, puídos e rasgos permanecem, porém de forma mais contida. Os beneficiamentos são variados, e determinar uma preferência absoluta é impossível, mas podemos notar um equilíbrio entre o tradicional índigo e o délavé, clarinho e desbotado. O jeans com jeitão de anos 90 também se mantém como destaque. A barra dobrada e a cintura alta são preferência quase absoluta para as calças.


Por fim, fazem parte do mix de tendências os macacões, e camisas e tops em jeans – esse último construído de maneira irreverente ou seguindo o estilo camiseta. O look total denim fica um pouco de lado e dá espaço a composições com mistura de tecidos e estilos como, por exemplo, o clássico jeans mais camisa ou camiseta branca.

MARINA COLERATO | FOTOS: REPRODUÇÃO