Percepções de tendências e desempenho da feira

Reações otimistas marcaram o evento que ocorreu entre os dias 22 e 23 de maio. Sob a grande tenda no Halle Freysinet em Paris, a feira Denim by Première Vision demonstrou grande êxito em reunir, encantar e surpreender os principais “jogadores” da indústria do jeans.



À despeito do ambiente econômico particularmente difícil na Europa, os visitantes compareceram para ver as coleções e os mais recentes desenvolvimentos para o Outono inverno 2014-15 apresentados pelos 95 expositores: um número 13% maior do que a edição de maio de 2012. Entre eles estavam tecelagens, manufaturas, lavanderias, acabamentos e fabricantes de acessórios vindos dos 20 mais importantes países do setor.



Em uma animada e festiva ambiência dotada de performances, acrobatas e personagens peculiares, a décima segunda edição da feira internacional voltada ao denim abriu suas portas à exatos 3.108 visitantes.



Além da maior quantidade, também a qualidade dos expositores elevou o nível do evento com relação às edições anteriores. Entre designers, marcas e representantes da alta moda formadores de opinião no segmento estavam nomes como 7 for All Makind, Abercrombie &Fitch, Acne Studios, Bershka, Calvin Klein, Diesel, G-Star, Guess, H&M, Hudson Jeans, JBrand, Lee Cooper, Levi`s, Ralph Lauren, Scotch & Soda, Ted Baker, Tommy Hilfiger, True Religion, Zara e Valentino entre muitos outros.



O stretch para o público geral e em especial o masculino foi um importante tópico proposto para a temporada. Entre os fabricantes que evidenciaram a relevância deste enfoque, destaque para a empresaTavex, que apresentou uma ampla gama de nove diferentes produtos dedicados ao segmento masculino dentro desta proposta. No stand da companhia, um modelo masculino executou nada mais nada menos do que uma série de pilates utilizando uma calça confeccionada a partir dos novos produtos com denim stretch, focando o fitness denim.



Também a Cedro ganhou notabilidade com o apelo confortável do stretch e os produtos resinados diferenciados com elastano na composição. Em especial destacaram-se as sarjas resinadas reunidas na família Top Colour Coated, com tecidos elastizados ou 100% algodão. No repertório de estampados, o padrão cashmere com efeito puff ganhou notabilidade na coleção. As sarjas estampadas receberam acabamento de resina adquirindo toque emborrachado e produtos com visual furta-cor platinado. Já para o denim, o fabricante enfatizou o tingimento Ultra Blue, desenvolvido para permitir versatilidade em lavanderia, e acabamento flat. A família Original Denim foi reforçada com seis artigos. Entre os lançamentos, destaque para o Niger e o Sena com elastano na composição e tingimento Ultra Blue, o Reno e o Tâmisa foram trabalhados com tingimento azul acinzentado. Com os produtos, a companhia referenciou com veracidade as características do jeans brasileiro, mais colorido e enfeitado desde o início da cadeia produtiva.



O Brasil marcou presença no evento também através da fabricante Santanense, que também enfatizou bastante os coloridos. Brilhos, resinas diferenciadas e aspecto de couro aplicado no jeanswear caracterizaram a coleção. Também os produtos com avesso em cor contrastante.



Entre as tendências mais significativas, destaque ainda para o retorno do blue e black denim, evidenciado pela Tecidos Royo, e outras tonalidades mais escuras em paletas marrons tal qual os produtos da Calik Denim. Também o denim com fortes texturas continuam populares no segmento, em conjunção com acabamentos especiais tais como efeitos de pregas que trazem à tona características mais fortes e agressivas do denim. Estampas aplicadas na superfície e pegada soft também foram apresentadas em peso nas coleções da feira.



Cerca de 72% dos visitantes vieram de outros países, com um aumento de frequentadores que totalizou 5%. Entre os visitantes estrangeiros participantes, destaque para a Turquia, que teve um aumento de 12% em termos de participação no evento.



Enquanto as importações de denim para a Europa declinaram em 2012 pela primeira vez desde 2001, expositores comprovaram que através da inovação e criatividade, o denim continua bastante distante desta realidade, comparativamente à significativa redução no consumo de roupas na Europa. As marcas confirmaram a importância das peças em denim nas suas coleções, com ampliação e diversificação do espaço dedicado ao mesmo dentro do mix geral de roupas.


VIVIAN DAVID | FOTOS: PAULA RITA SAADY/DENIM BY PREMIERE