Plataforma Circular Cotton Move promove reciclagem de roupas e moda circular

Um meio de reduzir o desperdício têxtil e aumentar a escala da reciclagem de roupas de algodão no país, gerando novos produtos com fibras recicladas. Este é o propósito do aplicativo Plataforma Circular Cotton Move, uma iniciativa inédita no setor de moda global que acaba de ser lançada e está disponível para download na Apple Store e Play Store, além de ser acessível pelo desktop em plataformacircular.app.

A plataforma gerencia um sistema de logística reversa que já conta com mais de 200 pontos de descarte e/ou aquisição de novos produtos, nas cinco regiões do país, que serão encontrados por meio de uma ferramenta de geolocalização, disponível agora ao público.

Roupas de algodão em fim de ciclo de uso poderão ser levadas a coletores dispostos nas lojas das redes varejistas: C&A, Reserva e Youcom – participantes pioneiras no projeto. Além das roupas de pós-consumo, a plataforma também reinsere no ciclo produtivo os descartes têxteis de pré-consumo das empresas parceiras.

As fibras recuperadas serão utilizadas no desenvolvimento dos produtos que voltarão às lojas, sem a adição de fibras sintéticas, valorizando assim a reciclabilidade do algodão. O público poderá levar aos pontos de descarte peças que contenham fibras de algodão, como calças jeans, sarjas, peças em malha e outras.

As peças serão coletadas em parceria com a empresa B certificada, Retalhar, especialista na logística reversa de resíduos têxteis. Peças consideradas não-recicláveis serão destinadas a outros usos, garantindo um processo “aterro zero”. A parceria com a COMAS® possibilitará que demais excedentes sejam transformados em peças autorais por meio do Sistema COMAS® de Upcycling Raiz (UpR).

Os novos produtos obtidos no processo de reciclagem serão desenvolvidos pela Cotton Move, em parceria com as empresas Vicunha Têxtil, Cambos e Dalila Têxtil.

Segundo explica José Guilherme Teixeira, fundador da Cotton Move – empresa de soluções têxteis circulares idealizadora do projeto –, a plataforma representa um elo entre produtores, indústrias, comércio, varejistas e consumidores. “Temos como objetivo estruturar relações colaborativas de produção e consumo, e processos rumo à Economia Circular, em escala nacional”.

A plataforma também terá seu próprio Blog, onde serão publicados e notificados ao usuário posts sobre soluções de circularidade, gestão compartilhada de resíduos, plantio de algodão e inovações lançadas pelos parceiros.

“Acreditamos que a Moda pode tornar-se uma referência de boas práticas em sistemas de logística e manufatura reversa, como já acontece nos setores de agroquímicos e medicamentos”, conclui José Guilherme.

Rastreabilidade

Em breve, a plataforma também passa a oferecer um sistema de rastreabilidade por meio do projeto Rastra by Cotton Move, onde fluxos de materiais serão mapeados nas sucessivas etapas de pré e pós-consumo.

Será utilizada a tecnologia blockchain para registro de materiais coletados e utilizados na produção, atributos de sustentabilidade, certificações e atores envolvidos no processo. As informações serão acessíveis ao consumidor por meio de QR Codes, promovendo transparência sobre o ciclo de vida dos produtos e credibilidade sobre seus atributos.

Fonte: Redação | Foto: Divulgação