Repertório de moda para o black denim

Ninguém contesta o valor de um pretinho básico no guarda-roupa funcional. O mesmo ocorre com o mix de calças do segmento denim. O jeans black é sempre um ítem oportuno, especialmente nas baixas temperaturas. A peça, entretanto ganha um espaço maior na temporada de inverno 2014, devido à ênfase na cartela acinzentada, e também aos múltiplos grafismos que ampliam o espaço dedicado ao jeitão sedutor da cartela black, em alinhamento proporcional ao minimalismo chic do branco. Somado à este cenário favorável para a peça, destacamos também a importância do couro, que empresta novos toques à sarja, e ao denim tingido na paleta black.


Nesta matéria, oportunizamos um garimpo que resulta do cruzamento dos lookbooks com o varejo net. A intenção é fornecer repertório de moda para o jeans black de inverno, contemplando desde o estilo mais enfeitado com jeitão de balada, até o visual básico apropriado para o público feminino maduro ou neutro. Para facilitar o reconhecimento do visual de moda mais adequados relacionando-o com seu respectivo público e perfil, segmentamos as principais informações em tópicos, descritos à seguir:


VANGUARDA / STREETWEAR: Uma das principais linguagens do jeans black com apelo streetwear é o ripped, aplicado em cortes horizontais contrastando com a pele à mostra. O mix de tecidos estampados é também bem-vindo, e quanto mais o tecido distoar e poluir a peça, em bolsos ou pequenas áreas, melhor. Entram nesse repertório toda a sorte de efeitos cut off, e também metais agressivos e volumosos.


PRETINHO SEDUTOR: Para as marcas que trabalham o perfil feminino que não dispensa uma modelagem que valoriza as formas, são diversas as interpretações que tendem para uma aparência mais sedutora das curvas femininas. Para a noite, temos os toques plastificados, a aparência molhada dada por aplicações de resinas espatuladas e o efeito cintilante das sarjas com fio de lurex na trama, como mostra o lookbook Paige. Muitas marcas, investiram no toque coated combinado à estampas de volume, que preservam o minimalismo do jeans black, porém elevam seu status no guarda-roupa pessoal, como a Guess, que trouxe a estampa com toque lembrando pele de crocodilo. Destaque também para as construções vazadas pontuadas por transparências ou compondo mix de tecidos, lembrando formas do estilo biker, a exemplo da peça da Frankie B.


BLACK DECORATIVA: As estampas que vem reduzindo seu repertório nas coleções, cedendo espaço ao índigo, encontraram território fértil no minimalismo da calça black. O varejo net é o local onde mais se encontram interpretações nesta lógica. Motivos sessentistas gráficos, estampas florais flocadas em proporções estouradas, desenhos decorativos com toque velvet (aveludado), e até mesmo padrões gráficos de folhagens representam o mix mais renovador da calça black no varejo da Polytvore e Nordstrom, através de grifes como Paige e Marc by Marc Jacobs. Ainda na proposta da black decorativa, temos peças convencionais embelezadas por bordados verticais nas laterais ou destacando pequenas áreas como o cós.


NEUTRO CHIC: Representante do pretinho básico, é o fit skinny em boa lavagem e foco no fit. Boas referências constam na aparência enxuta e sequinha do lookbook Victoria Beckham e Madewell. No varejo net, encontram-se também detalhes com fechos na barra ou mesmo aplicações estilo biker, porém esmaltados em black para não se sobressair na peça. Toques sutis de moda são bem vindos, como devorês discretos, vivos caprichosos ou mesmo cadarços de fechos atuais – este último, notavelmente o recurso mais trabalhado dentro do estilo.


ViVIAN DAVID / FOTOS: REPRODUÇÃO