Síntese dos temas apresentados para o denim

Anos 70 com pegada casual, denim destemido refletindo empoderamento feminino,

índigos bordados com jeitão Boho, e o melhor jeans de todos ­ aquele antigo, conhecido,

de estimação, que jamais saiu de moda. Estes foram os quatro direcionamentos

apresentados para o segmento denim, na temporada de desfiles de Verão 2016

internacional (correspondente à 2017 nacional), em Nova Iorque.

Entre as confirmações,

tivemos a presença dos combos, das flares, das pantacourts, uma ênfase maior nas

modelagens soltas, e uma movimentação geral das marcas no sentido de uma moda

mais básica e real: algo que sempre é característica maior do line up americano, mas

que desta vez antecipa, sem dúvida alguma, a força de um tema. Para tornar mais claro

aos leitores os diferentes momentos dedicados ao denim nesta primeira etapa de

desfiles, bem como suas respectivas aparências, proporcionamos abaixo uma descrição

mais completa dos principais temas identificados nos desfiles.



Casual Sixties:

Os anos 60 e 70 continuam um tópico desejo, e foram recorrentes as apresentações que

sublinharam o denim dentro deste mood, entre elas Pam & Gela, Frame Denim e J.

Crew. No entanto desta vez, as interpretações que giraram em torno da década

foram propostas mais equilibradas, com detalhes mais enxutos, jeitão básico e cortes

mais sequinhos; buscando por vezes o cenário marítimo para encontrar uma versão mais

esportiva e fresca. Hand made, trançados e demais detalhes relacionados ao tema,

continuaram presentes, mas desta vez foram aplicados com economia nos itens de

maneira a alinhar as propostas às aspirações coletivas por uma moda mais essencial.

Nesse contexto, ao invés de dialogar com estampas multicoloridas, o jeans setentista

opta pelas combinações arejadas de florais românticos, eleva seu discurso através da

inclusão da camurça e com frequência associa-­se ao navy para compôr duetos com

ítens esportivos e peças do dia-­a-­dia, como pólos e t-­shirts. A lavagem predominante é o

visual stonewash trabalhado em bigodes, rabiscos, pontos de desbotamento e

amarelados. Temos ainda a cartela de azuis médios amaciados, delavés e muito white

denim. Nos detalhes, destaque para a presença de elementos como o cós trançado,

patches cuja leitura final não polui, pontos de luz, rabiscos, bigodes, e bolsos chapados

externos marcando a fisionomia da saia evasé, do shortinho retrô e da flare ­

modelagem que sublinha o discurso principal deste tema, proposta sempre com gancho

elevado e construção econômica.



Palavras-chave: casual x básico x hippie



Real Denim:

O denim veste mulheres fortes e reais, considerando pluralidade de etnias, culturas e

momentos. Da inspiração na diferença, resultam peças trabalhadas de maneira mais

artística e conceitual, e do propósito de sublinhar o poder feminino, somam­se algumas

referências masculinas, como o estilo militar. O jeans deste tema é reformulado por

recortes que lembram rasgos, detalhes cut off e construções sobrepostas ou retorcidas.

Ele também pode ser a soma de dois materiais ou estilos, metade black metade índigo,

ou metade vintage e metade cargo. As camadas de denim são mais pesadas e alguns

detalhes podem salientar a idéia de bruto ou inacabado, com barras mais irregulares

desmanchadas com mais intensidade. Entre as grifes que trabalharam dentro deste

tema, temos as nômades armadas de Greg Lauren, as bailarinas reais de

Rachel Comey e Alexander Wang.

As modelagens libertam­-se da silhueta: a

palavra de ordem é destacar a atitude e a personalidade da mulher que veste a roupa,

seja mostrando-­a destemida em aparência militar, ou bem ­resolvida através de roupas

reais com apelo teatral. As modelagens são mais soltas: a ênfase maior está nos fits

boyfriend, girlfriend, pantacourts, pantalonas longas e estilos cargo. Ganchos mais

curtos e cintura rebaixadas acrescentam um toque de ousadia, porém pela proposta

miscigenada, todos os shapes são bem­vindos, assim também temos em destaque a

cintura elevada, tanto nas versões relaxadas, quanto nos cortes retos, austeros e

masculinos. As lavagens são mais poluídas, desgastadas e manchadas como forma de

associação às referências étnicas.



Palavras-­chave: trabalhado x artístico x masculino.



Traveller babe:


Neste tema novamente temos a mulher viajante ­ mas desta

vez, ela é jovem, fashion e influenciada pelo jeitão boho. Entre as coleções que se

enquadram neste visual temos Derek Lam, Tamara Melon e Adam Selman.

Independente de estar no deserto ou no Hawaii, suas referências desta vez estão na

combinação do visual bruto do índigo apenas amaciado, com referências da alfaiataria,

na charmosa leitura boho, esporadicamente enfeitadas por maxi bordados extremamente

coloridos, ou pelo próprio desenho do corte das peças.


O mix aqui é bem mais feminino,

temos graciosos vestidos de alcinha, macacões longos boca-­de-­sino, combos e a flare

não lavada, arrastando flores na barra. Pregas, botões e detalhes relacionados à

alfaiataria são bem-vindos assim como os bordados. O white denim também é mais

trabalhado, apresenta trabalhos vazados para construir efeito de renda. Também neste

tema temos a presença dos combos ­ jaqueta associada à flare ou ao short, ou mesmo

sobretudo associado à saia ou bermuda. É um visual que lembra um pouco o tópico

primavera, explorado na temporada anterior, pela riqueza dos florais e pela feminilidade

das peças. No entanto é bem menos inocente e mais boêmio.



Palavras-chave: bruto x boho x alfaiataria



My Favorite Jean:



Aqui temos um visual certeiro para o jeans em suas

propostas mais comerciais e básicas. Esse é o jeans que se apropria do conceito

upcycling e simula a aparência da roupa guardada favorita, reproduzindo marcas de uso,

e recorrendo à detalhes que lembram vestígios de adaptações; como barras

desmanchadas e desfiadas. É verdadeiramente o jeans de estimação, com jeitão batido,

fit e desenho familiar, na sua versão mais cordenável e essencial. Este tema foi o foco

da coleção da grife 6397 e apareceu bastante nos looks da marca

See By Chloe, mas também foi “mencionado” nas demais inspirações

setentistas e navy, como forma de destacar o caráter usável das coleções. A lavagem é

vintage, com bigodes desgastados, e as barras podem ganhar reservas de pigmento.

Aqui no mix de modelagens, tudo já foi visto ­ temos flare, minissaias, saias evasé,

boyfriend, bermudas e croppeds retinhas. O que vai relacionar as peças ao tema é de

fato, o visual e o detalhe que lembra um item usado, familiar e de outras décadas. Neste

mix temos bermudas mais longas do que o convencional, com entrepernas reto

prolongado, shorts desfiados, croppeds, capris com jeitão de calça jeans cortada, saias

evasé lembrando sugerindo o reaproveitamento de calças antigas na própria construção.



Palavras chave: usado x adaptado x familiar

VIVIAN DAVID | FOTOS: REPRODUÇÃO