Splatter migra da leitura worker para a idéia de personalização no jeans

É dentro do contexto de simplicidade mas com o argumento de jeans com valor de alta moda; que o efeito splatter consta como linguagem importante na temporada de Verão 2018. Do fator valor agregado e exclusividade, temos os respingos mais experimentais; livres do discurso worker; mais coloridos e artísticos. Em prol de uma aparência mais criativa; o gesto artesanal se expande para borrões, simulações de marcas de uso, leitura de enfeite e textura. As cores também acompanham tal liberdade; transpondo a paleta branquinho acidental, para nuances azuis, esverdeadas e até um toque de carmim lembrando a manchinha de batom.



O jeans que soma em um mesmo visual marcas de tinta e rasgos elabora uma das aparências mais representativas do efeito na temporada mencionada. Como exemplo; temos peças que destacam o ripped sequinho do joelho com uma trilha de pontos multicoloridos; preenchendo as mesmas áreas de desbotamento que simulam marcas de uso. Já na convivência com os devorês; temos uma idéia de hand made e valor artesanal ainda maior; graças ao efeito final dos borrões multicoloridos intercalados por devorês modificados por costurinhas e cadarços no detalhe da trama.



As localizações do enfeito splatter no denim, desta vez priorizam o preenchimento de toda superfície; ou o destaque das áreas desbotadas que sugerem a peça vestida. Mas a grande atualização do efeito consta na sua leitura; que inspira muito mais personalização, experimentalismo e feminilidade, do que conceito worker e utilitário – até mesmo nas aparições mais intensas onde espatulados longos pintam praticamente todo o entrepernas.


VIVIAN DAVID | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR