Norma Kamali propõe sustentabilidade em looks denim surpreendentes

Para quem trabalha com jeans, não há nada mais inspirador do que encontrar um designer do calendário oficial mundial, que coloque como tema principal de suas coleções o ideal de sustentabilidade. Melhor ainda é perceber que essa busca se reflete na escolha do denim como material principal.

Este é o caso de Norma Kamali, que temporada após temporada vem mostrando através de sua estética o que a indústria precisa fazer para se tornar sustentável. A designer, que acaba de lançar um livro contando a história de sua vida, vem seguindo o caminho das peças que impactam e empoderam o visual feminino, das mais diversas gerações.

Logo, a coleção de Inverno 2022 da designer manteve-se fiel a esses ideais. Mantendo a coerência, Norma Kamali seguiu a mesma linha da energia, vibração e entusiasmo do Pre-Fall propondo looks inteiramente formulados em denim, com duas ou três camadas.

E o mais válido para referenciar as marcas, é que as peças não são muito trabalhadas – logo são descomplicadas no processo produtivo. A designer sabe como ninguém, lançar produtos curiosos e de barata confecção no momento certo. Como exemplo podemos citar o “casaco-saco-de-dormir”, uma peça que, segundo a designer, atualmente está com “as vendas fora de controle.”

Mas vamos à coleção mais recente, onde Kamali relembrou com alegria os anos 90 em beneficiamentos com look ácido e irregular. Sempre propondo movimento, liberdade e conforto.

O mix reuniu peças como vestidos longos com saia rodada evasê, sobretudos amplos  e macacões elásticos combinados a micro shorts, e combinações de calça reta com versões urbanas do que poderia ser descrito como um roupão em denim.

Por sinal, este foi o ponto alto das peças. Para além do jeans reto, flare e cropped atualizado pelo beneficiamento retrô, o destaque ficou por conta do outerwear inspirado em robes, kimonos e no sobretudo estilo roupão, que alternavam-se entre modelagens amplas, acinturadas, e mesmo cortes enviesados com pontas. Quase sempre, moldados por amarrações opcionais na cintura.

Nas diversas interpretações de Norma Kamali para a parte superior do look, a modelagem da versão relaxada dos casacos brincou também com elementos glamorosos, como as golas Dior e as mangas flare.

Ainda entre as sugestões de Norma Kamali, constaram a saia mídi em formato sereia, o macacão longo estilo aviador, e as calças jogger com bolsos cargo.

Norma Kamali propôs um mix absolutamente essencial, na medida em que alcançou um apelo confortável e um potencial versátil capaz de passear entre qualquer estilo, ocasião ou geração. E ao mesmo tempo, trouxe peças surpreendentes, já que resgatam estilos, volumes e cortes retrô que foram sucesso nos arquivos da moda.

Fica então a referência para quem busca jogar com coleções em “modo de segurança”, sem deixar de lado o discurso irreverente e o look surpreendente que sempre moveu a moda ao longo de suas estações.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução