Abit estimula indústria têxtil e confecção a atender demandas urgentes

A pandemia do Covid-19, o novo coronavírus, tem causado demandas urgentes de produtos como máscaras, aventais e abrigos, fundamentais para os profissionais da saúde e toda a população. Com isto, a Associação Brasileira da Indústria têxtil e de Confecção (Abit) estimulou o setor a produzir estes insumos.

“Nossa indústria, buscando superar os desafios presentes, está trabalhando, nos locais onde as fábricas podem funcionar, para converter seu processo de fabricação à produção de máscaras, aventais, abrigos e outros produtos, muitos dos quais vinham sendo importados, para atender às necessidades prementes geradas pela pandemia do novo coronavírus”, apontou o presidente da entidade, Fernando Valente Pimentel.

“Com esta ação, estamos procurando oferecer aos médicos e profissionais de saúde materiais importantes para seu trabalho e proteção na luta contra a Covid-19, bem como à sociedade como um todo”, completou.

A Abit garantiu estar mobilizada a contribuir para coordenar a ação nacional, atuando ao lado dos sindicatos e lideranças locais, dada a capilaridade geográfica das fábricas, de reposicionamento da produção na maior rapidez possível, para atender a uma demanda urgente do país.

Contudo, é importante ressaltar que esta conversão depende das características das fábricas, da disponibilidade de matéria-prima que atenda às especificações técnicas e da possibilidade das fábricas poderem trabalhar face a restrições existentes em estados e municípios. Há também a logística e mobilidade possíveis no contexto das medidas restritivas de circulação que vêm sendo adotadas.

Ainda assim, Fernando Pimentel ressaltou que a indústria têxtil e de confecção está bem estruturada em termos de recursos humanos, parque produtivo e know how para dar essa resposta ao país. “São cerca de 28 mil empresas, que empregam formalmente 1,5 milhão de pessoas, mobilizadas na guerra contra a pandemia”, finalizou.

Confira o pronunciamento do presidente da Abit:

Fonte: Redação | Foto: Reprodução