Blue jeans – liso ou desgastado – foi destaque entre os presentes na feira

Durante a última edição da Pitti Uomo, numa Florença de céu azul e baixas temperaturas, pudemos notar o jeans se destacando entre as mais variadas combinações e cores de ternos. Os homens italianos são bons em se vestir, e apostam quase unanimemente no terno com casacos pesados ou sobretudos para se proteger do frio.


Entretanto, o blue jeans também apareceu e com frequência em dois estilos: liso, com leves efeitos used ou apenas amaciado; ou desgastado com rasgos e patchworks. Nos efeitos lisos uma gama de lavagens used ganhou destaque. Não que o azul escuro, aquele que faz nós deduzirmos que o jeans só foi amaciado antes de chegar às lojas, não estivesse presente. Ele estava e muitas vezes combinado com blazers e camisas para manter a produção despojada e ainda assim elegante. Mas o azul forte, com ar de vintage, quase royal, foi, sem dúvidas, o tom escolhido.


Já o jeans com rasgos, puídos, buracos e patchworks foi a escolha mais frequente entre o público mais jovem da feira. Às vezes em calças completamente detonadas, mas frequentemente em detalhes mais contidos. Aqui, o azul vivo também era a cor base para os trabalhos de superfície.


A calça jeans com a barra dobrada foi, de longe, o item que observamos com mais frequência entre o público. Essa sempre servindo de base para looks elaborados com casacos, escarfes, chapéus e sobreposições – coisa rara de se ver no público masculino brasileiro, mas que garante boas ideias para peças, vitrines e até mesmo campanhas.


Outros dois looks que chamaram a atenção e não poderiam deixar de aparecer na nossa galeria foi a jardineira e o terno em jeans: versões diferentes para o estilo total denim.

MARINA COLERATO | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR