Cavalera mescla Bahia, rock e protesto

Para apresentar seu Verão 2013, a Cavalera escolheu um ferro-velho na Mooca (São Paulo) com direito a barulho de máquinas, sucatas e vagões de trem, mesclando o concreto e o urbano ao tema “Salvador Rocks”, com mistura de crenças e ritmos em uma coleção colorida, repleta de estampas e bordados.


O carro-chefe da marca, o jeans e a sarja vêm nas bermudas cortadas a fio lisas ou com estampas digitais com flores e grafismos, ou ainda os resinados da Vicunha no leather denim desgastado no marrom ou preto. Os fits são mais justos nas calças e bermudas e volumosos com babados nas saias e vestidos. Mesmo no verão há muitos blazers e jaquetas, porém em tecidos naturais, mais leves.


O aspecto used surge nos amassados, sujinhos e com texturas diferentes, mas nada exagerado. O jeans nesta e em outras grifes que desfilaram na SPFW são valorizados mais pelos tecidos e modelagens do que pelas interferências. Os tons passeiam entre os terrosos, beges e off white, até o verde maçã, azul malibu, amarelo e rosa claro.


Ao final do desfile, um protesto pacífico com Paulo Borges e vários estilistas que participam da semana de moda paulista, em qual exibiram camisetas pedindo para falar com a presidente Dilma sobre a situação da moda no país. Super válido, tanto inserido no desfile da Cavalera, marca sempre contestadora, como também em relação à atual situação em que vivemos, principalmente em relação aos impostos altíssimos.

VANESSA DE CASTRO | FOTOS: EQUIPE GUIA JEANSWEAR