Mundo árabe invade o Inverno da Cavalera

É sempre muito prazeroso assistir e escrever sobre os desfiles da Cavalera que a cada coleção elege um tema e o desenvolve em todos os seus aspectos – desde os aviamentos, tecidos e detalhes até a “performance” na passarela, o styling, modelos, música…
Desta vez, a marca se superou….não precisamos nos deslocar para tão longe do QG do SPFW (o desfile aconteceu no Anfiteatro dentro do Parque Villa Lobos) e, pudemos conferir além das belíssimas criações inspiradas no mundo árabe, também um show com músicos, dançarinos masculinos e dança do ventre ao final. Tudo perfeitamente organizado por Alberto Hiar – o Turco Lôco, descendente de libaneses e, com a presença na platéia de Tatá Werneck e Letícia Spiller que arriscou uns passinhos da dança.


Mas vamos falar da coleção, nosso foco, que veio com menos jeans, e mais peças esvoaçantes em musseline, seda, veludo ou ainda alfaiataria e lã (o vento no local do desfile ajudava a dar um clima nas roupas conferindo um ar de deserto árabe).
O inverno vem basicamente na cor preta com nuances do xadrez tie dye no azul, marinho, branco, amarelo, marrom e vermelho.


Vão fazer sucesso as calças Alladim, com punho na barras, vestidos retos, curtos ou longos, batas, pantalonas, calças oversizeds ou slims com barras mais curtas e enroladas, em sarja no cinza, caramelo e preto e jaquetas em lã ou na sarja black e moletons, para os meninos.


Lindas as estampas de camelos, desertos, Mão de Fátima, lâmpada do Alladim, os bordados à mão como se fossem arabescos e as mil e uma medalinhas aplicadas em diferentes looks.


Um desfile mais sofisticado e conceitual, porém, não menos vendável. Já conquistou todos os consumidores e admiradores da marca.

VANESSA DE CASTRO | FOTOS: AGÊNCIA FOTOSITE