Projeção de inflação em 2011 recua para 6,5%,

O mercado financeiro voltou a reduzir a projeção da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), utilizado pelo governo na meta de inflação. A estimativa foi reduzida de 6,52% para 6,50% segundo o boletim Focus que publica semanalmente pesquisa com as expectativas de investidores e analistas do mercado financeiro. Já a taxa básica de juros foi mantida em 11% ao ano no final de 2011 e a taxa de câmbio em R$ 1,75.


O crescimento da economia, segundo as estimativas do mercado, também foi reduzido de 3,42% para 3,30% e a produção industrial de 2,04% para 2%. Por outro lado, a expectativa para os preços administrados é de elevação, passando de 5,80% para 5,90%. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços monitorados pelo governo, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento, transporte urbano coletivo, entre outros.


Houve ainda redução no déficit na conta-corrente de US$ 55,30 bilhões para US$ 55,10 bilhões, com a elevação do saldo da balança comercial subindo de US$ 26,40 bilhões para US$ 27 bilhões. As estimativas para os investimentos estrangeiros diretos foram mantidas em US$ 60 bilhões.

AGÊNCIA BRASIL | IMAGEM: REPRODUÇÃO