Alunos da FMU lançam projeto upcycling em jeanswear

O designer de moda deve considerar muito além dos produtos desenvolvidos, no período do pós venda, no de descarte, na possibilidade de reutilização, e no redesenho para que o produto volte novamente ao mercado ressignificado.

Através do upcycling é feita a promoção e transformação da indústria da moda por metodologias sustentáveis, que evitam que resíduos parem em aterros sanitários, de maneira econômica e levando em conta a eliminação de muitos processos de fabricação com a finalidade de proporcionar a movimentação criativa, inclusive no redesenho de um material que já existe para algo novo e melhor.

O termo upcycling foi utilizado pelos autores do livro do berço ao berço: criar e reciclar ilimitadamente, de 2002, pelo cientista e químico alemão Dr. Michael Braungart, e por Willian McDonough, arquiteto e designer americano. Eles afirmam que ser “menos mal” em termos sustentáveis, não é ser bom. Portanto, trabalhar o upcycling seria uma alternativa viável para não impactarmos de forma negativa com o meio ambiente. Situando o contexto abordado no livro, jogar fora no lixo, não é fora, e sim dentro do nosso planeta, e esse assunto diz respeito a todos nós.

A temática está sendo discutida dentro das universidades, e a equipe do Guia JeansWear foi conferir.

A professora Clarice Keiko Oishi, do curso de moda do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), promoveu um projeto de upcycling em jeans com os alunos do segundo semestre, dentro da disciplina de materiais têxteis, processos e acabamentos. Os alunos estudam a cadeia têxtil, e entendem que o ciclo de vida do produto não mais se encerra quando a venda se concretiza.

A experiência foi muito satisfatória, visto que todos se dedicaram no projeto e trabalharam arduamente, o resultado não podia ter sido melhor, se desdobrou em uma exposição no Campus de Moda, com o apoio da coordenadora do curso, Laura Carolina de Nóbrega, e num concurso, com jurados compostos pelo professor Marcello Donizetti, a estilista da Consciência Jeans Maria de Jesus do Nascimento e o proprietário da empresa Punch Master Leandro Schefler, que fornece etiquetas para o segmento jeanswear.

Schefler achou sensacional e ficou impressionado com o resultado obtido, vislumbrando inúmeras possibilidades de trabalhos. Ele disponibilizou a empresa para o próximo projeto, pois como fabricante de etiquetas, bordados, patches e corte a laser, a parceria seria interessante para produzir extensões do jeans, detalhes de comunicação visual na peça, e fatores que dão sentido e identificação ao produto final.

A estilista Maria de Jesus do Nascimento se deparou com peças produzidas pelos alunos que vão ao encontro com o que ela pesquisou em recente viagem à Itália. O designer Maurizio da lavanderia Tonello, falou do projeto Re-invented in Italy, na qual consiste em comprar peças vintages de grandes marcas como a Diesel, Replay, Benneton, Versace e redesenhar, confeccionar e lavar as peças com a tecnologia Tonello sustentável. Estamos testemunhando iniciativas de grandes empresas que estão transformando o mercado de moda com foco na sustentabilidade.

Os destaques ficaram por conta dos alunos William Malagres, estilista que participou posteriormente com as peças confeccionadas em um desfile na cidade de Santa Isabel, intitulado metamorfose. Temos também o trabalho da Amanda Santos Almeida, que já produz peças de upcycling em jeans, e a aluna Francielle Sobral, estilista da Bokker que dividiram as primeiras colocações.

Fonte: Redação | Fotos: Gabriela Guerra