As vantagens de manter o equilíbrio mental e emocional de sua equipe

O ano de 2020 trouxe desafios e mudanças repentinas no ambiente de trabalho, como a introdução do home office. A pandemia da Covid-19, que levou à imposição de um isolamento social, trouxe incertezas entre os trabalhadores de todo mundo e colocou o equilíbrio emocional e mental em xeque.

De acordo com um levantamento da consultoria Willis Towers Watson, três em cada 10 trabalhadores sofrem com depressão, burnout e ansiedade em níveis severos. No Brasil, quase metade dos entrevistados afirmou que deixou de fazer o que lhe dava prazer durante a pandemia, como atividades físicas ou de lazer.

Para 33% dos participantes da pesquisa, houve uma sobrecarga com o acúmulo de funções, enquanto 24% tiveram dificuldade de manter a rotina da casa funcionando.

Ainda segundo o relatório, 47% dos entrevistados acreditam que suas empresas estão preocupadas ou muito preocupadas com a saúde mental dos trabalhadores. Já outros 25%  sentem que elas não estão interessadas no tema.

Entre as principais iniciativas, o destaque fica com procedimentos informativos sobre o assunto (em 23% das empresas), equipe psicológica ou de saúde (18%) e encontros presenciais ou virtuais para falar sobre o tema (17%). Apenas 11% das empresas oferecem terapia pelo plano de saúde. Contudo, 47% não adotaram nenhum procedimento sobre saúde mental para seus funcionários.

Gilson Ferreira de Jesus, diretor de recursos humanos do Makro, detalhou como a companhia lançou o Espaço de Fala e Escuta para abordar temas relacionados à saúde e acolhimento. “Nessas conversas, costumamos apresentar dados sobre o assunto para gerar reflexão e abrimos para perguntas e interação dos participantes. É um ambiente de acolhimento, de troca e respeito, onde o colaborador fica à vontade para tirar dúvidas, compartilhar experiências e desabafar”, disse em entrevista à Forbes.

A Makro já promoveu dezenas de encontros por vídeoconferência, de cerca de uma hora cada, desde o início da pandemia. Neles, foram abordados temas como estresse, o mundo pós-Covid-19, futuro do trabalho, saúde emocional, home office com os filhos, entre outros.

O executivo ainda listou cinco das principais vantagens de manter o equilíbrio emocional e mental de uma equipe em um ambiente de trabalho. São elas:

1. Aumento da confiança

“Quando o colaborador sente confiança na empresa, ele se torna mais proativo. O medo de perder o emprego fica de lado e ele passa a colocar concentração total no trabalho.”

2. Melhora da comunicação

“Ao demonstrar preocupação e cuidados com a saúde e bem-estar de seus times, a companhia consegue que a comunicação se torne mais efetiva. Isso porque a liderança estará mais aberta para entender e ouvir sua equipe.”

3. Geração de empatia

“Quando o colaborador se coloca no lugar do colega de trabalho, ele passa a reconhecer e aceitar as diferenças. Com um ambiente agradável, o negócio só tem a ganhar.”

4. Aumento da transparência

“Com atitudes transparentes por parte da companhia e a preocupação genuína de cuidar de seus colaboradores, todos passam a ter coragem de fazer perguntas antes consideradas difíceis, porém necessárias, para seus líderes.”

5. Encorajamento para tomada de decisões

“Quando o colaborador está bem emocional e mentalmente, ele consegue ter mais autonomia para alcançar seus resultados e tomar decisões. Também passa a ter a tranquilidade de decidir, inclusive, se deseja continuar na empresa ou partir para um novo desafio no mercado de trabalho.”

Fonte: Redação | Fotos: Reprodução