COLOMBIATEX 2019: O modo latino de interpretar tendências denim

Peças trabalhadas, decorativas, e absolutamente voltadas para a definição de uma silhueta lisonjeira. Essa descrição poderia perfeitamente vestir o paladar brasileiro, como de fato, veste. Mas ela corresponde igualmente, aos gostos e preferências da consumidora de jeans colombiana. No que concluímos que estamos falando de mercados afins, os quais refletem certo jeito latino de comprar jeans. E é com “mucho gusto”, que compartilhamos uma breve amostra das afinidades estéticas agrupadas pela renomada Colombiatex 2019.

Como consenso, os fabricantes do evento montaram mostruários desenvolvidos a partir de tecidos mais leves, e com propriedades elásticas cada vez mais elevadas. Também buscaram apresentar seus tecidos, em peças decorativas – seja por bordados de paetês, estampas de caracteres ou detalhes “side stripes” nas laterais. Tonalidades de laser simulando patches, ou mesmo retalhos esculturais formando modelos únicos, refletiram que as marcas buscam materiais que respondam rapidamente a tratamentos por lazer; e que permitam trabalhos de desfiados e cut-off de qualidade na leitura final.

Skinnies foram os fits prediletos escolhidos pelas tecelagens, como estratégia para dar representatividade ao já mencionado “apego latino” às modelagens elásticas. No entanto, fits com formatos extremamente femininos, como a pantalona lembrando formato de saia longa, e o paper bag com seus laços cativantes, foram inclusos como alternativas no mix, representando formas de uso atrativas para os tecidos mais encorpados e rígidos.

No pavilhão do conhecimento, onde estudantes de moda locais interpretaram o denim, foi possível sentir em formato mais genuíno por onde orbitam as inspirações da moda colombiana. Acabamentos “fringe”, com recortes longos agregando balanço às peças, foram colocados de forma feminina e experimental. Também os devorês com linguagem de vazado, acrescentados em lógica sugestiva a vestidos ajustados e estruturados.

Compartilhamos com nossos leitores, uma amostra dos estilos que as tecelagens brasileiras e locais estão destacando em seus mostruários prontos. E como argumento principal, colocamos a importância de se observar e decodificar movimentos comerciais de mercados mais semelhantes ao nacional, como forma de valorizar o modo sul americano próprio de comprar, produzir e vestir jeans.

Fonte: Vivian David | Fotos: Inexmoda  e Equipe Guia JeansWear