De olho no movimento Midsize para o segmento jeanswear

Você já se viu representada na moda? Estou falando dos movimentos sobre “body positive” que vêm pipocando nas redes sociais e que cresceu exponencialmente durante a pandemia. Normalizar gordurinhas, celulites, manchas, tons de pele e cicatrizes nos colocou mais perto das marcas, em diferentes áreas e segmentos. Sim, isso foi um grande avanço, mas eu ainda não me sinto representada pelo mundo da moda e amei quando li sobre o termo Midsize.

Criado pela comediante norte-americana Amy Schumer, que diz não se encaixar nem na moda plus size e nem na moda padrão, foi difundido rapidamente pelo mundo inspirando diversas meninas e abrindo um novo nicho de mercado, mais específico e de acordo com as particularidades de cada tipo físico. Porém, no Brasil, o movimento ainda é pouco conhecido.

E, é exatamente assim que me sinto: não faço parte nem do padrão modelo – alta e magra – e nem do plus size. E isso nada tem a ver com a numeração da sua calça jeans, mas sim com o seu sentimento, com o seu olhar sobre seu corpo e diferenciais como barriguinha saliente, peitos grandes ou bem pequenos, braços gordinhos, pernas compridas ou curtas, entre outros.

Aqui vamos abordar especificamente o nosso segmento jeanswear, vamos chamar atenção das empresas, confecções, marcas slow ou fast fashions – para que olhe para o Midsize, para que invistam em nossas singularidades, em modelagens que nos vistam bem. Cada um tem uma questão, um anseio, uma necessidade, então, por que não apostar em novas proporções dentre tantas possibilidades de shapes que o mercado oferece? E para tal, não é necessário aumentar seu mix de produtos ou a quantidade de sua coleção, basta um olhar atento às características das mulheres.

Eu, como consumidora uso o tamanho 36/38, porém sou bem baixinha, tenho uma barriguinha e pernas grossas, não me sinto gorda, mas também não acho que tenho o corpo magro ou sou malhada. Sempre tive dificuldade com as barras das calças jeans que ficavam enormes. Diminuir era uma opção que poderia ser feita em casa ou até por uma costureira, mas não ficava igual.

Depois de um tempo, optei por, eu mesma, cortar e deixar um visual used, como se fosse uma barra por fazer. Com a entrada de peças cropped no mercado consegui boas opções que, para mim, chegavam no comprimento da barra normal e aí achei uma saída temporária.  As pernas grossas também dificultam muito a escolha por calças mais largas que podem aumentar ainda mais. Amo o fit wide leg, mas como usar, sem parecer um saco de batata acoplado na minha perna?

Coloquei aqui algumas experiências pessoais, mas cada uma tem sua particularidade quando falamos da escolha de sua peça jeans, seja uma jaqueta, calça, vestido, macacão ou saia.

Então, vamos refletir: temos muitas novas modelagens nas araras, de diferentes marcas e estilos, e mulheres que gostariam de usar muitas delas (eu por exemplo, adoraria me sentir bem na wide leg), então, que tal ficar de olho no Midsize e em suas particularidades ampliando o leque de opções no mercado?

Selecionamos aqui, mulheres que se encaixam nesse perfil e arrasam nos looks jeanswear. Confira e inspire-se.

Fonte: Vanessa de Castro | Fotos: Reprodução