Empresários se unem contra demissões durante quarentena

Empresas de grande e médio porte estão se unindo contra demissões durante o período de quarentena imposto no país, como contenção a pandemia do novo coronavírus, o Covid-19. Lançado na última semana, o movimento #NãoDemita começou com a participação de 40 empresas e já conta conta com mais de 2 mil participantes até aqui.

A iniciativa foi criada a partir de uma conversa entre Eduardo Lira, da ONG Gerando Falcões que Daniel Castanho, CEO da Ânima Educação. A intenção é manter empregos até pelo menos o final do mês de maio.

Os primeiros executivos que aderiram ao movimento, segundo apontado por Castanho em entrevista à BBC, foram Ricardo Lacerda, do banco de investimento do BR Partner, Rubens Menin da MRV, e Eugênio Mattar da Localiza. Além deles, CI&T, Microsoft, Salesforce e Magazine Luiza também assinaram o projeto inicial.

“A primeira responsabilidade social de uma companhia é retribuir à sociedade o que ela proporciona a você – começando pelas pessoas que dedicam suas vidas, todo dia, ao sucesso do seu negócio. É por isso que nossa maior responsabilidade, agora, é manter nosso quadro de funcionários”, apontou comunicado presente no site do #NãoDemita.

É possível aderir ao manifesto de maneira online, basta clicar aqui.

Fonte: Redação | Foto: Divulgação